7 erros que você não deve cometer no seu currículo

Combata deslizes que podem ser fatais na hora de concorrer a uma vaga de emprego

Escrito por Deborah Busko

O currículo tem papel fundamental na vida profissional de qualquer pessoa. Por meio dele, o candidato a uma vaga de emprego pode convencer o recrutador de que ele tem o perfil ideal para ocupar o cargo.

No entanto, muita gente ainda não se preocupa com o conteúdo e a qualidade das informações na hora de elaborar o currículo e acaba cometendo deslizes. Conheça agora 7 erros que você não deve cometer no seu currículo e confira dicas úteis para evitar as gafes.

1 – Cuidado com a gramática e a ortografia

Erros de português são uma falta gravíssima e que podem fazer seu currículo ser descartado. Além disso, demonstram despreparo e falta de preocupação. Se tiver dúvidas na hora de redigir as informações, consulte o dicionário ou peça ajuda a alguém.

2 – Dados desatualizados

Informações pessoais precisam estar sempre atualizadas, principalmente telefone e e-mail. Afinal, se você tem interesse na vaga, certamente ficará esperando pelo contato da empresa. Com dados incorretos, você corre o risco de perder uma boa oportunidade de emprego.

3 – Informações em excesso

Limite-se a informar no currículo somente dados básicos do seu perfil profissional, sem acrescentar informações demais. Números de documentos como RG, CPF e Título de eleitor, informações como estatura, cor dos olhos ou número do calçado são totalmente irrelevantes na hora de se contratar ou não um candidato, portanto, não devem constar no currículo.

4 – Enfeites demais

Um bom currículo não precisa ser extenso, nem ter papel especial ou colorido para chamar a atenção. Ao invés de causar boa impressão, você pode passar a imagem de quem não tem muito a dizer sobre as características profissionais e, por isso, enfeitou o currículo com a intenção de disfarçar.

Os currículos mais apreciados – e com mais chances de agradar os recrutadores – são aqueles que trazem informações bem resumidas e que permitam ao entrevistador analisar facilmente o candidato. Quanto mais simples, melhor.

5 – Falta de objetivo profissional

Ao informar qual o seu objetivo profissional, seja específica em somente um cargo em deseja atuar. Caso contrário, o recrutador terá a impressão de que você não tem um objetivo definido.

6 – Salário

É preferível deixar para negociar a pretensão salarial no momento da entrevista. Colocar um valor no currículo pode fazer com que o candidato perca a oportunidade de negociar um valor e benefícios melhores. Além disso, o currículo pode ser descartado antes mesmo da entrevista.

7 – Desligamento dos empregos anteriores

Assim como a pretensão salarial, informações sobre os motivos que levaram ao desligamento das empresas anteriores jamais devem constar no currículo. O ideal é que assuntos desta natureza sejam discutidos na entrevista, se questionados pelo entrevistador. Falar mal do último emprego também não vale.

Dicas pela Web
Comentários