6 razões para você estar sempre cansada

O cansaço é sintoma de uma série de doenças, por isso, quando ele for recorrente, deve ser investigado

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

Em plena segunda-feira você ficou acordada até tarde, assistindo ao seu programa de TV favorito ou lendo alguns capítulos de um livro interessante, daqueles que dá vontade de ler inteirinho, de uma vez só. Poucas horas depois, acordou com o despertador e se arrumou correndo para não se atrasar para a reunião de trabalho, marcada para as sete horas da manhã.

Ao longo do dia, é bastante provável que você precise tomar uma dose extra de café para, apesar do sono, se manter bem acordada para cumprir todas as suas atividades. Em dias como esse, não há segredos: você dormiu pouco e o cansaço é inevitável.

Mas, às vezes, a raiz de seu cansaço não é tão óbvia assim. Você foi dormir cedo, teve uma noite tranquila e de sonhos bons, mas, ainda assim, acordou exausta no outro dia, sem a mínima vontade de trabalhar ou realizar qualquer outra atividade marcada.

Andrea Sette, doutora em Clínica Geral e Pneumologia, médica da unidade Itaim do Hospital São Luiz, explica que todos nós sentimos, dia ou outro, certo cansaço. Mas quando este quadro se torna recorrente e, diariamente, a pessoa se sente indisposta para realizar suas atividades, a causa desse problema deve ser investigada.

Abaixo você confere alguns motivos que – você nem imagina, mas – podem estar gerando este cansaço constante:

1. Estresse

Se você vive diariamente com um alto nível de ansiedade, sempre preocupado, seja com problemas e compromissos do trabalho, seja por motivos pessoais, esse estresse pode, entre outros sintomas, gerar um grande cansaço.

Ele pode vir ainda acompanhado de alterações de sono (dormir demais ou pouco), tensão muscular, mudança de apetite, alterações de humor, problemas de concentração, entre outros sinais.

“Para reverter esse quadro, é fundamental identificar o que leva ao estresse. Muitas vezes é a sobrecarga de trabalho ou algum problema pessoal mal resolvido. E, após isso, tentar excluir da sua vida esse fator que leva ao estresse”, explica Andrea Sette.

“Vale destacar que fazer isso nem sempre é fácil. Mas temos que tentar de todas as maneiras possíveis, buscando, inclusive, a ajuda de profissionais, se for o caso”, destaca a médica.

2. Excesso de atividade física

A prática de atividades físicas é fundamental em nossas vidas, mas nem por isso deve ser feita em excesso. Caso contrário, pode gerar vários problemas de saúde, tais como traumas musculares, estresse e até mesmo esse cansaço constante.

“Muitas pessoas vão à academia, por exemplo, sete dias da semana e ficam por lá cerca de três horas por dia. Elas acham que, assim, estão buscando mais saúde. Mas é o contrário”, explica Andrea.

A médica destaca que o grande problema está em praticar atividades físicas sem orientação profissional. “Elas são ótimas para a vida de qualquer pessoa, mas desde que sejam feitas com orientação profissional – de um educador físico, fisioterapeuta ou médico”, diz.

3. Não se alimentar corretamente

Outro erro comum, ainda relacionado à prática de atividades físicas, e que também pode gerar cansaço, entre outros problemas, é não se alimentar corretamente.

“É fundamental comer antes e após o treino. Muitas pessoas têm um pensamento equivocado sobre isso. É claro que a dieta deve ser leve, mas o praticante de atividades físicas nunca deve ficar sem se alimentar”, explica Andrea Sette.

A hidratação – antes, durante e após a atividade – também é muito importante, lembra a médica.

4. Trabalhar em casa

Atualmente, muitas pessoas exercem seu trabalho em casa. Mas, ainda assim, têm uma carga horária grande. “Tem gente que trabalha 10 horas por dia, por exemplo. E, por estarem em casa, acabam fazendo outras coisas junto: resolvendo algum problema do lar, saindo comprar uma coisa ou outra, preparando almoço e jantar etc. Então isso também pode levar ao estresse, ao cansaço”, explica a médica Andrea.

Neste caso, é muito importante a pessoa estabelecer um horário só para trabalhar e outro para realizar as demais atividades. Sem se esquecer, claro, de reservar um bom tempo do dia para o seu descanso.

5. Anemia

O cansaço é um sintoma bastante comum da anemia, doença importante que deve ser tratada o mais breve possível. Ele pode vir acompanhado ainda de perda de concentração, falta de ar ao fazer algum esforço intenso, entre outros sinais.

Qualquer processo que interrompa a vida normal dos glóbulos vermelhos pode causar anemia. Mas o fator mais conhecido é a má alimentação, que gera falta de ferro e de vitaminas. “Existem diversos tipos de anemia, mas todas elas podem gerar o cansaço e também a falta de ar (especialmente após fazer atividades físicas ou um esforço maior)”, destaca Andrea Sette.

6. Doenças de metabolismo

A médica Andrea destaca que algumas doenças de metabolismo, como, por exemplo, o hipotireoidismo (definido como o estado clínico resultante da quantidade insuficiente de hormônios circulantes na tireoide), têm como sintomas o cansaço.

“Além dessas situações citadas, existe uma série de doenças que tem como sintoma o cansaço. Por isso, se ele se tornar recorrete, é fundamental que a pessoa procure logo um profissional da área de saúde para investigar o caso”, finaliza a profissional.

Vale lembrar, por fim, que toda pessoa está sujeita a ter um dia ou outro de cansaço, quando ela só quer saber de ficar em casa, de preferência, na cama. Isso acontece especialmente quando realizamos várias atividades, ações num dia só, ou em uma única semana, por exemplo. Mas quando o cansaço se torna frequente, a ponto de atrapalhar nosso dia a dia, pode ser sinal de algum problema de saúde. E por isso é fundamental procurar ajuda médica o mais breve possível.

Dicas pela Web