6 coisas que não se deve dizer no início do namoro

Assuntos como casamento, filhos, ex namorados, entre outros, podem ficar para outro momento

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

O início de um relacionamento costuma ser mágico. É aquela sensação de pensar no outro 24 horas por dia; torcer para o final de semana chegar logo para que vocês possam se reencontrar; planejar um jantar romântico para o sábado, um cineminha para o domingo, entre muitos outros planos para poder ficar mais tempo perto da pessoa desejada.

Porém, esta é também uma fase em que o homem e a mulher ainda estão se conhecendo mais profundamente, compartilhando ideias; iniciando não só um namoro, mas, também, uma relação que deve ser de amizade, respeito e cumplicidade.

E, exatamente por ser essa uma fase de conhecimento mútuo, é comum querer encantar o companheiro, mostrar suas qualidades, seus pensamentos sobre diferentes assuntos, suas boas ideias etc. Mas é fundamental, sobretudo, se revelar ao próximo exatamente como você é.

“O mais importante é que as pessoas não criem autoimagens irreais a fim de agradar ao outro”, destaca Maria Cristina Gomes, psicóloga clínica que faz atendimento individual, de casal e família, e profissional da Personare.

Cada pessoa leva para uma nova relação tudo aquilo que viveu até o momento e é isto que a faz ser única e especial. “Certas máscaras iniciais podem ser inevitáveis, mas elas não serão sustentadas por muito tempo. Agir conforme nossos princípios e mostrar como realmente somos ao outro é essencial para quem deseja manter uma relação duradoura, construída sobre alicerces fortes e seguros”, acrescenta a profissional.

“Essa ideia me faz lembrar de uma frase de Fernando Pessoa: ‘Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um’”, comenta Maria Cristina.

Mas é importante destacar que ser você mesma não significa, necessariamente, falar sobre tudo o que vem à mente, contar ao novo namorado todos os seus planos para o futuro, relembrar fatos e mais fatos do seu passado, expor, de uma hora para outra, todos os seus pontos de vista etc. Tudo isso pode passar, de forma negativa, a ideia de que você tem “pressa”e de que busca, de certa maneira, neste novo relacionamento, a solução para todos os seus problemas, “o significado que faltava na sua vida”.

É impossível generalizar, afinal, cada mulher tem seu jeito de agir, sua maneira de conversar e suas próprias ideias. Assim como os homens, que são únicos e agem de formas diferentes diante de um novo relacionamento. Mas é fato que existem alguns assuntos mais “delicados” que não precisam ser tratados no início de um relacionamento – quando se espera que ambos estejam ainda se conhecendo, aprendendo a respeitar um o limite do outro.

Pensando em tudo isso, abaixo você confere uma lista com seis coisas que, de forma geral, não precisam ser discutidas no início de um namoro.

Foto: Thinkstock

1. Quero me casar e ter filhos

Isso não significa que tenha algo errado com seus planos. Muitas mulheres, aliás, pretendem namorar, posteriormente, casar e ter filhos. Porém, esse é um tipo de assunto que não precisa ser discutido no início do relacionamento.

“Se pensarmos no início do namoro como um momento em que mulher e homem estão no auge da paixão e se conhecendo, talvez alguns assuntos mais ‘assustadores’, como casamento e filhos, podem ficar para depois. Afinal, se o casal ainda está se conhecendo, ainda não houve muito tempo para estes planos futuros, nem se sabe ainda se haverá um ‘futuro’”, diz Maria Cristina.

A psicóloga destaca que é importante aproveitar este momento prazeroso do início de um relacionamento, no qual a paixão e o desejo predominam. “Contudo, esses assuntos precisarão ser tratados caso a relação continue perdurando por mais tempo. Algumas pessoas vão decidir se querem ou não ter filhos após estarem em uma relação séria na iminência de se casarem e, com isso, podem gerar grandes conflitos no relacionamento”, acrescenta.

2. Você é bem melhor do que meus ex-namorados

Por mais que possa soar como um elogio para muitas pessoas, esse tipo de comparação geralmente não é bem-vindo no início de um namoro.

Isso não significa que falar sobre ex(s) namorado(s) seja proibido, muitas vezes, o próprio parceiro pode acabar fazendo uma ou outra pergunta referente aos seus relacionamentos anteriores. Porém, no caso de afirmações como “você é bem melhor do que todos os meus antigos namorados”, vale a pena se questionar, antes, se é mesmo necessário falar sobre isso.

Maria Cristina Gomes destaca que é preciso ter cuidado com comparações desnecessárias. “Ninguém quer ser comparado com o outro o tempo todo, mesmo que seja para melhor. Assim, falar de relações anteriores sempre de maneira negativa pode causar a impressão de que, se algo não der certo, o atual poderá ser alvo das mesmas reclamações no futuro. Além disso, quem escuta as críticas, pode sentir que precisará ser sempre bom o suficiente para estar ao alcance das expectativas do outro”, explica a psicóloga.

3. Você se parece muito com meu ex

Frases como “você se parece muito com meu ex”, “meu antigo namorado também gostava disso”, entre outras, também podem causar um clima desagradável entre o casal que está iniciando um relacionamento.

É claro que todo mundo tem um passado. Conforme já destacou a psicóloga Maria Cristina, cada pessoa leva para uma nova relação tudo aquilo que viveu até o momento, o que a faz ser única. Porém, talvez, falar repetidas vezes sobre um antigo namorado cause, no atual parceiro, a ideia de que você ainda gostaria de estar com o seu ex.

4. Quero que você me conte tudo sobre o seu passado

Algumas pessoas tendem a ser mais ciumentas, mas, para que seus relacionamentos possam seguir em frente, elas terão que aprender, sobretudo, a respeitar o espaço/limite do outro. Neste sentido, insistir ou até exigir que o novo namorado fale sobre detalhes de seus relacionamentos anteriores pode soar de forma muito negativa.

Toda mulher, por exemplo, deve reconhecer que tem um passado, que não pode ser alterado, e saber, portanto, que o atual parceiro também tem o seu passado. “Ou seja, antes da relação atual, existiram outras pessoas, que foram, ou não, importantes para cada um, em determinada fase”, diz Maria Cristina.

“Mas o importante é a vivência com a relação atual. Deve-se ter um cuidado com alguns exageros, tais como pedir para o parceiro rasgar todas as fotos de relações anteriores etc. Esse pode ser um indício de grande insegurança e que pode gerar conflitos posteriores”, destaca a psicóloga.

5. Nenhum homem presta

Generalizações como essa – provavelmente baseadas em decepções passadas ou em relacionamentos de terceiros – dificilmente podem ser bem vistas por um homem, ainda mais no início do namoro.

Dizer que “nenhum homem presta” deixa subentendido, de certa forma, que você não acredita neste relacionamento que está se iniciando, já que, de acordo com a afirmação, seu novo namorado também não pode ser uma pessoa confiável.

6. Não gosto do(s) seu(s) amigo(s)

Por mais que você tenha conhecido algum amigo do seu namorado e não tenha se identificado com ele, pense duas vezes antes de falar sobre isso. Será que este julgamento não está sendo precipitado?

Provavelmente, você terá a oportunidade de encontrar este amigo do seu namorado novamente, ao longo do namoro, e a má impressão pode passar.

Mas se, de fato, você não gostar de um ou mais amigos do seu namorado, lembre-se, em primeiro lugar, de que não tem o direito de interferir na opinião dele a respeito de outras pessoas. Tente entender os motivos que os fazem serem bons amigos e, sobretudo, respeite isso.

Caso decida, mesmo assim, comentar com seu namorado sobre seus pensamentos a respeito dos amigos dele, faça isso com “jeito” e em momento oportuno – de preferência, quando ele mesmo te fizer essa pergunta. Dessa forma, você não estará escondendo o que sente e estará, ainda, respeitando o espaço e as escolhas do seu parceiro.

Como já foi destacado, não é possível generalizar. Cada pessoa é de um jeito. Por isso, não é possível afirmar com certeza o que se deve ou não dizer ao próximo. Mas, com certeza, todas as dicas acima ficam como orientações que podem/devem ser consideradas.

E assim, agindo de acordo com sua personalidade e com seus valores, e usando sempre de bom senso e respeito ao espaço do próximo, todo tipo de assunto fluirá naturalmente entre você e seu novo namorado, no momento adequado.

Assuntos: Namoro, Relacionamentos

Dicas pela Web
Comentários