Dicas de Mulher Dicas de Saúde

5 sinais de que você tem chance de ter diabetes

Aumento de peso, pressão alta, cansaço e ânsia por carboidratos são alguns sinais

em 08/07/2013

Foto: Thinkstock

Uma doença silenciosa, cujos sintomas na fase inicial não são facilmente identificáveis. Assim é a diabetes, que acontece quando o nível de açúcar no sangue (glicose) tem um aumento acima do normal. Apesar de ser uma doença crônica e sem cura, é possível controlar e levar uma vida normal.

Há ainda as pessoas que não são diabéticas, mas que possuem a chamada pré-diabetes, ou seja, os níveis de glicose estão mais elevados do que o normal, mas ainda longe de serem classificados como níveis diabéticos.

Estudos mostram que pessoas com pré-diabetes podem vir a desenvolver a diabetes tipo 2 em até 10 anos, a menos que tomem alguns cuidados simples como praticar exercícios físicos frequentemente e fazer mudanças na dieta, optando por uma alimentação adequada.

Não há sintomas evidentes, mas a pré-diabetes vai se desenvolvendo ao longo dos anos. Por isso é importante ficar atento e tentar perceber alguns sinais de alerta. Assim, é possível buscar ajuda médica o quanto antes, evitando qualquer problema mais grave.

Conheça os 5 sinais de pré-diabetes

1 – Sentir-se muito cansado após comer

A vontade de tirar um cochilo depois das refeições é natural, mas se isso acontece muitas vezes, pode ser um sinal do seu corpo aos carboidrados, que são discriminados pela corrente sanguínea como glicose (açúcar no sangue), principal fonte de energia do corpo. Quando o sangue contendo a glicose atinge o pâncreas, o órgão recebe a mensagem de liberação de insulina. Com o tempo, esse ciclo pode fazer com que o organismo se torne resistente à insulina.

2 – Ter ansiedade de comer carboidratos

Seu corpo pede chocolates, batatas fritas e outros alimentos com muito açúcar, sal e gordura, que acendem o sistema de recompensa do cérebro, que passa a pedir cada vez mais. Isso pode ser perigoso, pois carboidratos simples (açúcar, farinha branca) quebram rapidamente, fazendo com que as células resistentes à insulina ignorem essa entrada de glicose no sangue. Assim o pâncreas libera mais insulina, gerando uma redução do açúcar no sangue. O corpo fica preso em uma onda de cansaço e, naturalmente, anseia por novos alimentos que darão energia. O cérebro se torna obcecado com esta missão, num ciclo vicioso. E, além disso, aumenta o peso.

3 – Excesso de peso

É uma característica comum dos pré-diabéticos e, por si só, um grande fator de risco. O mais preocupante é quando a pessoa tenta cortar as calorias e não consegue, o que pode ser um sinal de mensagens contraditórias que as células estão recebendo.

4 – Seu corpo se parece mais com uma maçã do que com uma pêra

Mais grave do que o ganho de peso é o ganho de peso em uma área específica do corpo, mais exatamente em torno da cintura e do abdômen. Esse fato está associado com resistência à insulina e pré-diabetes. A chamada “gordura da barriga” está ligada a uma taxa maior de pressão arterial, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e níveis perigosos de colesterol. Tudo isso são fatores de risco para a diabetes.

5 – Pressão alta

Se o aumento da pressão acontecer junto com o aumento de peso, fadiga e altas taxas de colesterol e triglicérides, pode ser um forte sinal de pré-diabetes. Muita gente se preocupa com os problemas de coração e não percebem que a pressão alta pode estar relacionada também a outras doenças.

Dicas para driblar esses riscos

Manter uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos é fundamental, pois estes hábitos atuam diretamente na perda de peso. Troque os lanches rápidos por opções mais lentas de se digerir, como nozes, banana, cenouras cruas. Com o tempo, o hábito se estabelece.

Escolha carboidratos mais complexos, como grãos integrais (cevada, aveia, quinoa, arroz integral), hortaliças e frutas inteiras (não suco), pois assim o corpo precisa trabalhar mais para digerir, fazendo com que o açúcar no sangue permaneça estável por mais tempo.

E não pense em perder muitos quilos de uma só vez. Pense em ir perdendo aos poucos. Perder de 5% a 7% do peso corporal previne ou retarda a diabetes em até 60%. Para isso, a melhor combinação é dieta equilibrada e atividades físicas.

Quanto às atividades físicas, comece aos poucos, com pequenas caminhadas de 15 minutos e vá aumentando gradativamente. O ideal são 30 a 60 minutos diários, mas o mais importante é não continuar no sedentarismo. Ao construir músculos, o corpo aumenta no número de enzimas que são capazes de metabolizar a glicose como fonte de combustível para as células. Cuide-se.

Comentários
Dicas relacionadas