Dicas de Mulher Dicas de Saúde

5 bons motivos para consumir manteiga

Ela é rica em ácido láurico, por exemplo, o que ajuda a proteger o organismo contra infecções fúngicas

em 13/05/2014

Foto: Thinkstock

Não há como negar: a manteiga tem o poder de transformar qualquer refeição simples em um prato muito mais saboroso! Porém, é fato que a maioria das pessoas evita consumi-la por já ter ouvido falar sobre os malefícios que pode oferecer à saúde – ou, simplesmente, por já ter escutado por aí que ela não é considerada um alimento saudável.

Há muitos anos a manteiga é vista como uma grande vilã, não só para quem segue uma dieta de emagrecimento, como também para quem se preocupa com a sua saúde e busca consumir, no dia a dia, somente alimentos considerados saudáveis.

Mas será que essa má fama, de fato, tem fundamento?

Alfredo Cury, endocrinologista do Spa Posse do Corpo, explica que existem estudos que relacionam a manteiga a problemas de obesidade e doenças cardíacas. “Mas, claro, nós como especialistas, sabemos que o problema ocorre no caso de ela ser consumida em excesso, pois apresenta níveis altos de colesterol e gordura saturada”, destaca.

Em contrapartida, atualmente, alguns estudos têm mostrado que a manteiga, se consumida corretamente, pode trazer alguns benefícios à saúde, conforme você confere abaixo:

Boas razões para consumir manteiga (com moderação)

1. É rica em ácido láurico: o que, de acordo Alfredo Cury, ajuda a proteger o organismo contra infecções fúngicas.

2. É rica em vitamina A: o que, de acordo com o médico, a torna um bom alimento para a visão.

3. É rica na vitamina K2: de acordo com o endocrinologista Cury, essa vitamina tem papel importante contra doenças das articulações, como osteoporose e artrite.

4. É antioxidante: a função deste tipo de alimento é combater os chamados radicais livres – que afetam negativamente o organismo –, por isso, ajuda a prevenir doenças e a combater o envelhecimento precoce.

5. Contém “gorduras saturadas saudáveis”: com isso, de acordo com o endocrinologista Cury, o organismo reconhece a gordura da manteiga como natural e consegue metabolizá-la.

Manteiga X margarina

Fotos: Thinkstock

É muito comum que surja a dúvida: qual das duas opções é a melhor para a saúde? A resposta gera controvérsia.

Vale destacar que manteiga é a nata do leite batida até se transformar numa emulsão cremosa. Nesse produto, predominam o colesterol e a gordura saturada, comuns em alimentos de origem animal. A margarina, por sua vez, é obtida por meio da hidrogenação de óleos vegetais e contém gordura trans (produzida artificialmente com o objetivo de conservá-la por mais tempo e deixá-la com uma boa consistência).

Marcela Frias, nutricionista da Clínica Dicorp, explica que as margarinas são maiores fontes de ácidos graxos trans (AGT) se comparadas à manteiga. “Os AGT são formados durante o processo de hidrogenação do óleo vegetal e aumentam o colesterol plasmático do tipo LDL (lipoproteína de baixa densidade)”, diz.

Ainda de acordo com a profissional, a manteiga, ao contrário da margarina, é pobre em AGT, porém, rica em ácidos graxos saturados (4), que são lípides de origem animal. Mas, na opinião da nutricionista Marcela, a melhor opção ainda é a margarina.

Porém, vale ressaltar que nenhuma delas deve ser consumida em excesso.

Marcela Frias explica que, caso a pessoa opte pela manteiga, esse consumo deve ser feito em pequenas porções por dia, de, no máximo, 40 gramas. “Ela pode ser utilizada em pães, como método de tempero de alguns alimentos, entre outras maneiras”, diz.

A nutricionista acrescenta que uma colher de sopa de manteiga (10g) possui 72 calorias aproximadamente.

O consumo de margarina, de acordo com Marcela Frias, também deve ser feito em pequenas porções por dia – de, no máximo, 50 gramas. “Ela também pode ser utilizada em pães, bolos, doces, e até em alguns pratos salgados”, diz.

A nutricionista explica que uma colher de sopa (10g) de margarina possui 70 calorias aproximadamente.

Por isso, se, após ler esta matéria, surgir novamente a dúvida “manteiga ou margarina?”, lembre-se que nem mesmo as pesquisas conseguiram definir qual é a melhor opção. E, apesar de alguns estudos terem apontado bons motivos para consumir a manteiga, seu consumo em excesso não é nada positivo. O mesmo cuidado vale para os que preferem a margarina: seu consumo deve ser bem moderado. A dica, nos dois casos, é simplesmente: apreciar com moderação!

Comentários
Dicas relacionadas