4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio

Encarar a situação objetivamente pode te ajudar a saber se você está tomando a decisão correta

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

O divórcio é uma decisão muito séria em um relacionamento. Antes de decidir se divorciar definitivamente, é necessário refletir profundamente sobre os motivos que têm te levado a pensar em optar por ele.

Em primeiro lugar, entenda que todo casal tem desentendimentos – mais graves ou menos graves -, independentemente de nível social ou de quanto tempo a relação possui. Isso é natural e necessário para que o casal amadureça com as diferenças, aprendendo a conviver com os defeitos e qualidades um do outro.

Se seu casamento chegou em um ponto crítico, antes de procurar um advogado, procure responder com sinceridade às quatro perguntas abaixo. Elas podem te ajudar a repensar sua decisão.

1 – Eu fiz tudo o que estava ao meu alcance?

Apenas cobrar mudanças da outra parte não resolve o problema. É necessário que você também tenha se esforçado para que a relação pudesse se recuperar. Muitas vezes, o término da relação pode parecer uma alternativa atraente para os problemas enfrentados no dia a dia mas, talvez, não seja a melhor forma de solucionar as coisas.

É possível que a saída mais saudável seja reavaliar o que te incomoda e, ainda que já tenha feito muito pelo casamento, tentar ainda um último esforço para mantê-lo vivo, conversando com seu marido abertamente sobre os temas relevantes que estejam incomodando.

2 – Como essa decisão afetaria meus filhos?

Quando você pensa em se divorciar, precisa entender que essa decisão é muito séria e poderá afetar outras pessoas, além de você mesma. Se tiver filhos, reflita sobre como eles serão afetados caso você realmente decida se separar. Embora muitos digam que um divórcio pacífico é melhor, para os filhos, que um casamento conturbado, divórcios quase nunca são completamente pacíficos.

Se, por fim, chegar à conclusão de que a separação é mesmo a melhor saída, converse com seus filhos junto com seu marido para garantir que eles entendam os motivos reais que levaram vocês a decidir assim. Quanto mais sincero o diálogo, menores as chances de que eles saiam traumatizados do processo.

O divórcio vai melhorar minha vida?

Avalie seu casamento com sinceridade. Faça uma lista das coisas que te incomodam e, ao lado dela, uma lista com as coisas boas que vocês vivem juntos. Confronte-as e avalie os resultados: os pontos negativos superam os positivos em número ou gravidade? Se não, talvez valha a pena tentar superar os problemas do relacionamento.

Muitas pessoas se separam acreditando que isso as fará mais felizes mas, com o passar do tempo, acabam percebendo que o divórcio não solucionou todos os seus problemas, como imaginavam, apenas criou problemas novos. Para que isso não aconteça, pense muito bem antes de tomar uma atitude definitiva.

Estou pronta para enfrentar as consequências?

Uma separação traz muitas consequências negativas. Ainda que tenha sido você a pedir o divórcio, tenha a certeza de que não será fácil. Você sentirá falta de algumas coisas, sentirá saudades e vontade de voltar atrás, e terá de conviver com as dificuldades decorrentes de viver sozinha, dali por diante.

Além disso, há a questão financeira. Sozinha é mais difícil organizar suas contas e manter o mesmo padrão de vida. Naturalmente que ninguém precisa se manter em um relacionamento ruim apenas por esse motivo mas, se você hesitou diante de algum dos itens citados, talvez seja o caso de proporcionar, a si mesma, a oportunidade de ter mais tempo para pensar se deseja, de fato, se divorciar.

Assuntos: Relacionamentos

Para você