4 brincadeiras para tirar seu filho da frente do computador

Tire as crianças da frente da tela do computador ou da televisão com as brincadeiras da sua infância

Escrito por

Foto: Thinkstock

Continua após o anúncio

Uma pesquisa realizada pelo Cetic.br em 2010 entrevistou 2516 crianças com idades entre 5 e 9 anos, acerca de sua relação com a tecnologia e a internet. O estudo revelou que 51% das crianças entrevistadas já haviam usado um computador, enquanto 27% declararam ter usado a internet.

A maioria das crianças residentes em áreas urbanas (48%) declarou usar a internet em casa; nas áreas rurais, a maioria (52%) citou a escola como local de acesso mais comum. As atividades online mais citadas pelas crianças foram “jogos online” (90%) e “busca de informações para a escola” (45%).

A presença nas redes sociais também é expressiva: 29% das crianças que já usaram a internet estavam no Facebook ou no Orkut. Além disso, 25% trocavam mensagens instantâneas e 10% declararam enviar e-mails.

“Computadores e videogames substituíram completamente os jogos que eram tão conhecidos e praticados, principalmente na década de 80. Amarelinha, pular corda, queimada, corrida – uma infinidade de atividades que foram substituídas pela frieza e solidão do mundo virtual da internet, computadores e jogos de videogame. É uma pena, pois os jogos ensinam às crianças como lidar com a frustração de uma derrota, como se comportar socialmente e desenvolver formas sadias de lidar com a competitividade” – afirma o psicólogo Marcelo C. Souza.

O conselho, para pais que queiram resgatar em seus filhos o gosto pela vida fora das paredes de casa – ou dentro, mas não de frente para uma tela -, é estimular desde cedo jogos e atividades que mexam com a criatividade e estimulem a imaginação infantil. Como? Simples. Relembre as brincadeiras que mais marcaram a sua infância e convide seus filhos a compartilharem das atividades.

Existem diversas opções de brincadeiras de infância. Queimada, elefantinho colorido, alerta, casinha, elástico, telefone sem fio e dança das cadeiras são apenas alguns exemplos. Sugerimos algumas outras ideias:

Amarelinha

Basta um giz – ou uma pedra, como é sabido – para transformar um pedaço de piso comum em uma das melhores brincadeiras de todos os tempos. A atividade estimula o equilíbrio, a agilidade e a mira e é indicada para crianças a partir de 4 anos.

Esconde-esconde

Se houver várias crianças – são necessárias no mínimo três – o esconde-esconde é uma boa opção para treinar a agilidade, velocidade, criatividade, atenção e a paciência. Uma das crianças conta enquanto as outras se escondem. Em seguida, o “contador” precisa encontrar os demais. O primeiro a ser encontrado é o próximo a contar.

Morto-vivo

Perfeita para manter muitas crianças entretidas por muito tempo – e através de um mecanismo simples: quando o líder disser “morto”, todos devem ficar agachados; se o comando for “vivo”, os participantes ficam em pé. Os que descumprirem as ordens vão sendo eliminados, até que reste apenas o vencedor. A atividade ajuda a desenvolver habilidades como agilidade, condicionamento físico, coordenação motora, atenção, concentração e expressão corporal.

Continua após o anúncio

Mímica

Você só precisa de alguns cartões com nomes de animais ou filmes, por exemplo. Uma criança retira um cartão e, sem contar às demais o que está escrito nele e sem emitir som, precisa fazê-las adivinhar o que leu. A brincadeira desenvolve a memória e a criatividade, e é indicada para crianças acima de 8 anos.

Aproveite para liberar a criança que você já foi. Estas atividades, além de tirarem a criança da frente do computador, abrem espaço para que pais e filhos se aproximem. Em meio à rotina estressante vivida hoje, são instantes de diversão e relaxamento.

Este conteúdo foi útil para você?
Sua opinião é importante para identificarmos onde podemos melhorar.
Sim
Não

Para você