10 piores alimentos para o ser humano

Confira quais são os alimentos perigosos para a saúde humana e os motivos que os levaram a ser classificados assim

Escrito por Giselle Coutinho

Foto: Thinkstock

Manter uma alimentação que contenha elementos de todos os grupos alimentares é fundamental para ter saúde e o corpo em forma. Porém, o que não falta nos supermecados são alimentos que são tentadoramente saborosos, mas que fazem muito mal ao organismo se consumidos indiscriminadamente.

A cozinheira, mestre em ciências, PhD, consultora nutricional registrada e médica ortomolecular registrada, Michelle Schoffro, em seu livro The Vitality Diet, ainda sem versão em português, elaborou uma lista com os piores alimentos para o ser humano com o objetivo de que a conscientização das pessoas pudesse dissuadi-las a reduzir ou abolir o consumo destes. Veja a seguir quais são estes alimentos perigosos e os porquês dos males que cada um causa:

10º lugar – Sorvete

O sorvete não contém apenas açúcar em excesso, mas também gorduras trans e os perigosos corantes e saborizantes artificiais, que são conhecidos na comunidade científica como neurotoxinas, pois estas substâncias químicas causam danos ao cérebro e ao sistema nervoso. Para fugir dos danos que o sorvete pode causar à saúde consuma-o esporadicamente, leia o rótulo do produto para selecionar um que contenha menos substâncias maléficas à saúde e dê preferência ao consumo de frozen natural de frutas.

9º lugar – Biscoitos de farinha de milho

Os biscoitos de farinha de milho de todos os tipos e sabores, conhecidos como salgadinhos, são ruins para o corpo humano, pois são feitos com milho geneticamente modificado e fritos em óleo rançosos.

Os principais males destes biscoitos são a rápida elevação dos níveis de açúcar no sangue, que pode provocar alterações de humor e ganho de peso; e a propensão a inflamações. Substituir os salgadinhos de milho, por biscoitos assados de farinha integral é a melhor solução.

8º lugar – Pizzas congeladas

Comer pizza semanalmente às sextas feiras é um hábito muito comum entre os brasileiros, porém deve-se cuidar para que esta seja feita com ingredientes frescos e saudáveis, pois a maioria das pizzas congeladas vêm com substâncias conservantes que fazem mal. Além disso, estas pizzas são feitas de farinhas branqueadas que ao reagir com o organismo causa desregulação do equilíbrio do açúcar no sangue.

7º lugar – Batata frita

As batatas fritas não só são ricas em gorduras trans, como também contém uma das mais potentes substâncias cancerígenas: a acrilamida. A acrilamida é produzida quando há a reação da batata com altíssimas temperaturas. Se ainda por cima as batatas forem fritas em um óleo rançoso, o risco é aumentado pela possibilidade de desenvolver também doenças do coração e artrite.

6º lugar – Batata Chips

Segundo o órgão governamental responsável por regular os assuntos relativos à saúde no Canada, as batatas chips, ou seja, salgadinhos de batata assados, são mais prejudiciais que a batata frita, pois seu processo de fabricação implica em submeter as batatas a altíssimas temperaturas, favorecendo a formação de grandes índices da substância cancerígena acrilamida.

5º lugar – Bacon

De acordo com pesquisas recentes do jornal norte americano Circulation, criado pela American Heart Association, o consumo de carnes processadas, como o bacon, diariamente aumenta o risco de doenças cardíacas em 42% e diabetes em 19%. Além disso, um estudo da Universidade de Columbia descobriu que o consumo de bacon 14 vezes no mês pode causar danos nas funções do pulmão e aumentar o risco de doenças neste órgão.

4º lugar – Cachorro-quente

Um estudo da Universidade do Hawaii revelou que o consume de cachorro quente e outros pratos feitos com embutidos aumentam em 67% o risco de câncer no pâncreas.

Um dos ingrediemtes encontrados tanto na salsicha do cachorro quente quanto no bacon, e possivelmente em outros embutidos é o nitrito de sódio, que é associado a leucemia e tumores no cérebro em crianças e ao câncer de intestino e reto.

3º lugar – Rosquinhas açucaradas

As roquinhas açucaradas, conhecidas como donuts nos Estados Unidos, e no Brasil equivalentes a doces como carolinas glaceadas e sonhos, têm de 35% a 40% da perigosa gordura trans. Esta quantidade excessiva de gorduras trans pode causar tanto doenças no cérebro e no coração, quanto diversos tipos de câncer.

2º lugar – Refrigerante

De acordo com pesquisas do Dr. Joseph Mercola, “Uma latinha de refigerante tem em media 10 colheres de chá de açucar, 150 calorias, de 30 a 55miligramas de cafeína e é repleta de corantes artificiais e sulfitos.”.

Esta informação por si só deveria fazer as pessoas repensar o consume de refrigerantes, mas além disto, sabe-se que o refrigerante, principalmente os de cola, são ácidos e dificilmente trabalhados pelos rins e que para o organismo equilibrar a acidez deste líquido ele utiliza de minerais alcalinos como o cálcio, o que promove o enfraquecimento dos ossos. Refrigerantes são vinculados em diversos estudos à osteoporose, obesidade, perda de dentes e doenças dos rins e coração.

1º lugar – Refrigerante diet

Consumir refrigerantes diet é uma alternativa para quem quer reduzir o consumo de açúcar, mas esta bebida é considerada a pior dentre todos os alimentos maléficos ao organismo humano, pois contém o adoçante aspartame.

De acordo com uma pesquisa da Lynne Melcombe, autora do livro, ainda sem versão em português, Health Hazards of White Sugar, o aspartame é causador de problemas como: ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldades de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos, e até mesmo a morte.

Portanto, fuja deste tipo de adoçante, pois pesquisas mostram que seu consumo exagerado tem efeitos tão severos que podem ser confundidos com doenças graves como mal de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, doença de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla e síndrome pós-pólio.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web