10 maneiras de manter a paz com seus vizinhos

Muitas vezes a atitude apaziguadora precisa partir de você

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Quem nunca teve um desafeto do outro lado do muro, que atire a primeira pedra. Conviver em paz com a vizinhança é tarefa árdua, mas compensadora. Se você vive em pé de guerra com seus vizinhos, separamos dez atitudes simples para te ajudar a conquistar a tão sonhada paz.

1 – Exercite a simpatia

Atualmente, gestos de gentileza e simpatia são cada vez mais raros, principalmente entre pessoas que são quase desconhecidas, o que é o caso da maioria dos vizinhos. A questão é que é muito mais difícil arranjar briga com quem sempre nos devota simpatia. Por isso, se você possui desavenças com algum vizinho, passe a ser simpática com ele – pode ter certeza de que ele pensará duas vezes antes de te importunar com alguma reclamação descabida.

2 – Tente não atrapalhar

Nos prédios em geral, normalmente há muitas discussões entre condôminos. Isso porque o direito de um acaba onde começa o do outro – e em nenhuma outra organização social essa frase é tão real. O que parece um ruído insignificante para um pode ser o apocalipse sonoro para outro. Portanto, da mesma forma que você não gostaria de ser incomodada, faça o possível para não incomodar ninguém.

3 – Respeite as normas (mesmo que elas não estejam por escrito)

Se você mora em condomínio, algumas atitudes que não estão no regulamento devem ser evitadas pelo bom senso. Por exemplo: não use a vaga de garagem de outro morador, faça mudanças e reformas apenas nos dias e horários estipulados, não segure a porta do elevador aberta, impedindo o uso dos demais, entre outras coisas.

Se você mora em casa, não parar o carro em frente ao portão do vizinho, manter o lixo que você produz na sua própria lixeira e não promover festas (ao menos durante a semana) são exemplos de atitudes que melhoram seu relacionamento com os vizinhos.

4 – Aposte na troca de favores

Nem sempre seu vizinho vai solicitar sua ajuda mas, em algumas situações, fica óbvio que ele precisa dela. Segurar portas, dar a vez na hora de entrar com o carro e oferecer-se para ajudar a descarregar as compras ou malas são gentilezas simples e gratuitas. Além de se sentir bem por estar ajudando, tenha certeza de que ele fará o mesmo por você, quando perceber que está em apuros.

5 – Apresente-se aos novos moradores

Quando souber de algum novo morador, apresente-se de maneira adequada, colocando-se à disposição para ajudar no que for preciso. Além disso, convide-o para um cafézinho, “quando puder” – é uma boa maneira de criar vínculos de amizade.

6 – Compareça às reuniões

Mais uma vez, a dica serve para quem vive em edifícios e condomínios residenciais. Quando receber a convocação para uma reunião ou assembleia, compareça. Isso demonstra interesse pelos problemas da comunidade, além de ser fundamental para manter-se à par das decisões e melhorias feitas no condomínio. Muitas pessoas querem reivindicar seus direitos, mas nunca estão presentes quando as decisões são tomadas. Para evitar esses transtornos e manter-se em paz com a vizinhança, marcar presença e ajudar a resolver conflitos – ao invés de apenas reclamar – é fundamental.

Assuntos: Bem-Estar

Para você