Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Vacinas que todo adulto deve tomar

Conheça algumas vacinas que precisam ser tomadas ou repetidas durante a vida toda

em 16/09/2014

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Quando o assunto é vacina, os pais não relutam em levar os filhos até o posto de saúde. Mas não são apenas as crianças que devem estar com a carterinha em dia. Na hora de cuidar da própria saúde, muitos adultos não dão a devida importância às campanhas de vacinação.

Em todas as fases de nossa vida estamos sujeitos a vírus e bactérias causadores de doenças e infecções que o corpo não está preparado para combater. Por isso, há uma série de vacinas que precisam ser tomadas ou repetidas durante a vida toda. Conheça algumas vacinas que todo adulto deve tomar.

Tríplice viral – sarampo, caxumba e rubéola

Causado por um vírus, o sarampo é caracterizado por manchas vermelhas no corpo. Apesar de ser pouco observada entre adultos, os adultos devem ser imunizados para proteger as crianças com quem convivem, pois a forma de contágio da doença ocorre por via respiratória.

A caxumba também tem transmissão por via respiratória e é conhecida por deixar o pescoço inchado. Nos adultos, costuma ser mais grave do que em crianças, podendo causar meningite, encefalite, surdez, inflamação nos testículos ou dos ovários, e mais raramente no pâncreas.

Já a rubéola, é caracterizada pelo aumento dos gânglios do pescoço e por manchas avermelhadas na pele. O perigo é maior para as gestantes, já que o vírus pode levar à síndrome da rubéola congênita, que prejudica a formação do bebê no primeiro trimestre da gravidez. A síndrome causa surdez, má-formação cardíaca, catarata e atraso no desenvolvimento.

Quando tomar?

O adulto deve tomar a vacina tríplice-viral se não tiver recebido as duas doses recomendadas quando era criança e se tiver nascido depois de 1960. O Ministério da Saúde considera que as pessoas que nasceram antes dessa data já tiveram essas doenças e estão imunizados, ou já foram vacinados anteriormente.

Mulheres que pretendem ter filhos, não foram imunizadas ou nunca tiveram rubéola, devem tomar a vacina um mês antes de engravidar.

Dupla tipo adulto (dT) – difteria e tétano

A difteria é causada por uma bactéria que afeta o sistema respiratório, causando febres e dores de cabeça. Em casos graves, pode evoluir para uma inflamação no coração. É contraída pelo contato com secreções de pessoas infectadas.

Uma das formas mais comuns de contágio do tétano é ferir o pé com prego enferrujado. toxina da bactéria causadora da doença compromete os músculos e leva a espasmos. A musculatura respiratória é uma das mais comprometidas e se a doença não for tratada logo, o comprometimento do diafragma (músculo responsável por boa parte da respiração) pode levar a uma parada respiratória que em alguns casos é fatal.

Quando tomar?

A primeira parte da vacinação para difteria e tétano é feita em três doses, com intervalo de dois. Geralmente, essas três doses são tomadas na infância. Depois, o reforço deve ser feito a cada dez anos.

Hepatite B

A hepatite B é transmitida pelo sangue e, geralmente, não apresenta sintomas. Alguns pacientes nem percebem que tiveram a doença e ela se cura naturalmente, enquanto em outros, a doença pode se tornar crônica e causar lesões do fígado que podem evoluir para a cirrose.

Quando tomar?

Até os 24 anos, ela pode ser tomada nos postos de saúde. Pessoas que tenham contato com sangue, como profissionais de saúde, podólogos, manicures, tatuadores e bombeiros, ou que tenham relacionamentos íntimos com portador da doença fazem parte dos grupos de risco e também podem tomar gratuitamente. Fora isso, qualquer adulto que ainda não tenha recebido as três doses necessárias para garantir a imunização pode procurar clínicas particulares para tomar a vacina para hepatite B.

Febre amarela

A doença é transmitida por um mosquito e seus principais sintomas são febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (pele e olhos amarelados) e hemorragias. Se não for tratada, a febre amarela pode levar à morte.

Quando tomar?

Por ser uma doença grave, todas as pessoas que moram em áreas de risco devem tomar a vacina contra febre amarela a cada dez anos. Quem estiver com viagem marcada para essas regiões também deve se vacinar pelo menos dez dias antes.

As áreas de risco no Brasil são as zonas rurais no Norte e no Centro-Oeste do país e alguns municípios dos Estados do Maranhão, do Piauí, da Bahia, de Minas Gerais, de São Paulo, do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

HPV

A vacina contra HPV protege contra o vírus do papiloma humano, transmitido pelo contato sexual sem proteção que infecta homens e mulheres em idade sexualmente ativa e reduz o risco de a mulher desenvolver câncer de colo de útero.

O vírus pode ficar por muito tempo no organismo sem se manifestar, apesar de poder ser transmitido, e entrar em ação em situações de estresse, quando a defesa do organismo está abalada ou durante a gravidez.

Quando tomar?

A mulher deve tomar três doses da vacina para ficar imunizada (a segunda depois de dois meses da primeira e a terceira depois de seis meses da segunda) e o ideal é que seja aplicada antes do início da vida sexual.

Como existem vários tipos de HPV, mulheres e homens que já tiveram contato com o vírus podem receber a dose para se proteger de novas infecções.

Comentários
Dicas relacionadas