Upcycling: velhos objetos, novas ideias

Aprenda a dar uma nova função para objetos que você não usa mais

Por Carolina Werneck
upcycling velhos objetos novas ideias Upcycling: velhos objetos, novas ideias

Foto: Thinkstock

Em meio a problemas como o excesso de poluição e degradação do meio ambiente, ao mesmo tempo em que se busca soluções sustentáveis para eles – consequências do estilo de vida que se leva atualmente -, é natural que ideias como a do upcycling ganhem inúmeros adeptos em um curto espaço de tempo. O conceito se tornou tendência entre ambientalistas, mas também vem ganhando força à medida que atinge o cotidiano das pessoas em geral, explorando terrenos como a moda, a decoração e o design.

O que é?

O processo de reciclagem pressupõe a recuperação do material que compõe um determinado produto para que, após trabalhado, este material se transforme em matéria-prima para um produto novo. Isso normalmente envolve algum processo químico ou de gasto de energia. Já o upcycling está ligado à reutilização direta do objeto que seria descartado sem, contudo, alterar sua forma ou composição – o que o torna mais “limpo” que o processo de reciclagem, uma vez que não demanda energia ou mesmo outros materiais. Em suma, upcycling é o ato de dar uma nova função a um objeto já não utilizado para sua finalidade original.

Isso diminui o uso de matéria-prima, além da quantidade de resíduos finais gerados pela produção de objetos novos.

Como utilizar?

Para começar a trazer o conceito de upcycling para seu dia a dia, a dica é observar o tipo de lixo que está sendo gerado dentro da sua casa. Quais dos objetos que estão sendo descartados ainda poderiam ser úteis para facilitar a rotina ou mesmo dar um toque sofisticado a um determinado ambiente?

É importante lembrar que as ideias não precisam ficar restritas apenas à decoração da casa, podem se estender às roupas, objetos pessoais e mesmo emprestar praticidade à realização de atividades específicas. Quando se trata de upcycling, a imaginação e a criatividade é que mandam.

Comece pelo seu guarda-roupas: separe peças antigas ou mesmo fora de moda, que você já não usa. Tente encaixá-las em novos looks ou usá-las de forma diferente da habitual. Assim, o que era uma saia pode virar uma blusa; o lenço deixado de lado passa a ser usado como faixa de cabelo; cortando as mangas de uma blusa de manga longa ganha-se um colete e daí por diante.

Na decoração, latas vazias recebem pintura nova ou são encapadas para fazer as vezes de vasos de planta, garrafas ocupam o lugar de luminárias, caixotes de feira reformados e devidamente fixados podem ser usados como estante de livros, garantindo uma pincelada de estilo ao ambiente da sala ou mesmo do quarto.

Há quem seja mais radical e utilize vassouras feitas de garrafas pet, tubos de PVC fixados uns aos outros como sapateira ou organizador e mesmo decorações de ambientes inteiros feitas com papelão e pneus reutilizados. Enfim, seja você uma ambientalista convicta ou apenas alguém que quer contribuir positivamente com o futuro do planeta, lembre-se que adotar essas pequenas práticas pode tornar a vida humana mais sustentável e menos agressiva ao meio ambiente.