Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Tudo sobre mioma

Os tumores benignos no útero são comuns entre mulheres em idade fértil, mas muitas nem desconfiam que tenham o problema por não notar nenhum sintoma

em 07/06/2013

Os miomas, também conhecidos por fibromas, são tumores benignos que se desenvolvem no útero. Na maioria dos casos, são múltiplos e podem ter tamanhos variados: alguns podem medir menos de 1mm, outros podem ter até mais de 20cm de diâmetro.

Estes tumores não são cancerosos e não existe nada que comprove que o mioma se transforme em câncer ou aumente as chances do aparecimento de câncer de colo do útero ou de tumores malignos em outros órgãos.

Os miomas uterinos são mais comuns em mulheres a partir dos 35 anos, mas qualquer mulher em idade fértil, dos 16 aos 55 anos pode ter.

Ainda não existem comprovações para as causas do aparecimento dos miomas, mas sabe-se que eles se originam de uma única célula, que começa a se multiplicar desordenadamente, formando o tumor.

Entretanto, existem fatores que predispõe o problema. Mulheres de raça negra, mulheres que ainda não tiveram filhos, com histórico familiar (mãe, avó, tia materna) de diagnóstico de mioma e obesas (com IMC acima de 30) são mais vulneráveis.

Sintomas do mioma

Quem tem mioma, não necessariamente, sente alguma coisa. Uma mulher de 20 anos pode ter mioma e não apresentar sintomas por muito tempo. Por isso, muita gente nem desconfia que tenha o tumor e na maioria das vezes eles é descoberto em exames de rotina.

Os sintomas dependem do número, tamanho, localização dos miomas e podem ser confundidos com outras doenças ou com alterações do ciclo menstrual. A mulher pode apresentar:

  • aumento repentino do período ou do fluxo menstrual;
  • cólicas menstruais intensas;
  • aumento do volume abdominal sem existir ganho de peso;
  • dor durante a relação sexual;
  • aumento na frequência de idas ao banheiro para urinar
  • prisão de ventre;
  • dores no baixo ventre, região lombar, flancos e pernas;
  • dificuldade para engravidar (mais de um ano tentando).

Ao notar algum dos sinais citados, o ideal é procurar o ginecologista para investigar as causas. Nem todo mioma uterino exige tratamento imediato, só quando desenvolve sintomas importantes, mas devem receber acompanhamento anual com consulta e exames.

Miomas e gravidez

Os miomas podem atrapalhar os planos de quem quer engravidar. Essa característica não se aplica a todos os tipos de mioma, mas alguns podem sim trazer complicações durante a gestação ou levar à infertilidade.

A dificuldade de engravidar pode ocorrer se o mioma causar alterações ou deformar o útero ou as trompas, impedindo a implantação do embrião. Se o tumor se desenvolver dentro da cavidade uterina ou na parede do útero, por exemplo, vai atrapalhar a fecundação.

Os miomas podem causar ainda uma gravidez ectópica, ou seja, uma gravidez fora do útero. Nesse tipo de gravidez as chances de um aborto são maiores, já que o feto geralmente não consegue se desenvolver. Outros problemas são o parto prematuro e sangramentos.

Tratamento do mioma

Cada caso deve ser avaliado individualmente pelo ginecologista, que irá determinar o tipo de tratamento mais indicado. Dependendo do tamanho e da localização do mioma, os tratamentos trazem bons resultados e podem ajudar quem pretende ter filhos.

O tratamento do mioma mais comum é feito com medicamentos que inibem o hormônio feminino para controlar o crescimento do tumor. Nos casos em que o mioma aparece dentro da cavidade uterina ou tem grande volume, o mais indicado é se submeter a um procedimento cirúrgico para retirá-lo, mas já existem técnicas não invasivas ou minimamente invasivas para o tratamento.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas