Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Como incluir a tapioca em uma dieta de emagrecimento

A recomendação é comê-la no café da manhã ou lanche da tarde, porém, adotando recheios saudáveis e light para manter a dieta balanceada

em 16/08/2016

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Cada vez mais a tapioca tem ganhado espaço no cardápio das pessoas que se preocupam em seguir uma alimentação equilibrada, e até no dia a dia daquelas que estão fazendo uma dieta para perder peso. Mas, é claro, para garantir que a iguaria ofereça benefícios à saúde, é preciso saber como consumi-la.

A nutricionista funcional Helouse Odebrecht explica que a tapioca é uma preparação muito utilizada na região norte e nordeste do Brasil, feita à base de farinha de polvilho doce (derivado da mandioca). “Tem sido utilizada atualmente, e mais reconhecida nacionalmente, como um substituto do pão, por ser um alimento que não contém glúten”, destaca.

Tapioca pode ser consumida em uma dieta para perda de peso?

A tapioca tem feito bastante sucesso entre as pessoas que seguem uma alimentação saudável principalmente pelo fato de não conter glúten. Mas, quem deseja emagrecer não deve exagerar no seu consumo e deve se atentar a alguns pontos.

“A tapioca é uma fonte de carboidrato de médio a alto índice glicêmico, ou seja, tem a capacidade de aumentar glicose de uma forma rápida no sangue. Pode ser indicada em dieta para perda de peso, porém, com quantidades adequadas para os indivíduos”, destaca Helouse.

A nutricionista explica que ela pode ser usada no café da manhã ou lanche da tarde. “Para emagrecimento, é importante evitá-la à noite devido ao seu índice glicêmico. A quantidade deve ser adequada para cada indivíduo, cerca de 2 a 3 colheres de sopa são porções ideais para emagrecimento”, diz.

Outra orientação da profissional é, na hora do preparo da tapioca, substituir uma colher de sopa por chia, farinha de linhaça ou flocos de amaranto, para incluir mais fibras e reduzir o índice glicêmico do prato.

Benefícios da tapioca

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Helouse reforça que a tapioca é uma fonte de carboidrato complexo (derivada do aipim, que é uma raiz que oferece energia para o organismo). “É uma boa fonte de carboidrato e tem como um dos benefícios não conter glúten e, assim, ter uma digestão um pouco melhor para pessoas que têm intolerância a essa proteína (glúten)”, diz. Conheça, então, as principais vantagens do consumo da tapioca:

1. Não contém glúten. Por isso, é uma boa alternativa para quem tem intolerância ou para quem, simplesmente, evita essa proteína.

2. Fornece energia. Por ter de médio a alto índice glicêmico, ela oferece energia mais rapidamente para o corpo, se tornando assim uma boa opção pré-treino.

3. Pode substituir o pão. Como é fonte de carboidrato, pode substituir o pão, no café da manhã, por exemplo, para variar o cardápio (e ainda com a vantagem de não conter glúten).

4. É livre de açúcares e gorduras. É feita a partir de farinha e água, por isso, não possui açúcar e nem gorduras.

5. É prática. É fácil fazer a tapioca em casa e, depois, mais simples ainda montá-la com o recheio escolhido.

6. Oferece inúmeras possibilidades. Os recheios para a tapioca são infinitos. Basta você usar a criatividade. Mas, é claro, quem quer emagrecer deve optar sempre por alimentos saudáveis. É possível ainda transformar a massa da tapioca em panquecas e até em minipizzas.

Recheios lights para a tapioca

Abaixo, Helouse sugere algumas combinações de ingredientes para fazer uma tapioca saudável:

  1. Queijo magro (cottage ou ricota de búfala) com rúcula e azeite de oliva.
  2. Geleia de morango sem açúcar com chia e coco.
  3. Banana assada com canela.
  4. Ovo mexido com tomate e orégano.
  5. Patê de atum ou sardinha com cenoura e beterraba.

“Evite recheios calóricos e ricos em açúcar ou gordura, como leite condensado, Nutella, carnes gordurosas etc.”, orienta a nutricionista.

Como fazer tapioca em casa?

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Além da possibilidade de fazer a massa da tapioca em casa, é possível encontrar no mercado a massa já pronta (somente para você colocar na frigideira e montar com seu recheio). Helouse destaca, porém, que algumas tapiocas já prontas possuem conservantes, que são aditivos químicos. Por isso, é preciso atenção na hora da compra.

É recomendável fazer a tapioca em casa. Abaixo, a nutricionista Helousa explica como:

Ingredientes:

  • 500g de polvilho doce
  • 3 xícaras de água
  • 1 colher de chá de sal

Modo de preparo:

  1. Colocar o polvilho em uma vasilha e, aos poucos, acrescentar os 300 ml de água.
  2. Misturar com as mãos.
  3. Peneirar o polvilho já molhado, em porções pequenas, ou seja, aos poucos.
  4. Depois de peneirado, aquecer uma frigideira com teflon.
  5. Colocar a massa de polvilho, já peneirada, o suficiente para cobrir a frigideira, fazendo uma massa em forma de círculo bem fina, como se fosse panqueca.
  6. Deixar por alguns minutos, até que solte da frigideira, e virar para o outro lado como se fosse omelete.
  7. Após alguns minutos, está pronta para rechear.

Receitas com tapioca para experimentar em casa

Além da tradicional tapioca que você pode rechear de acordo com as suas preferências, existem outras receitas gluten-free que também levam a tapioca no preparo e são muito saborosas. Confira algumas e experimente:

Pão de queijo de tapioca

Sobremesa de tapioca doce

Panqueca de tapioca

Tapioca mexicana

Dadinho de tapioca

Barquinha de tapioca recheada com salmão e cream cheese

Lasanha de tapioca e carne seca

Vale lembrar, por fim, que apesar da tapioca ser um alimento saudável e delicioso, ela deve ser consumida com moderação. Afinal, nada em excesso faz bem ao organismo!

Comentários
Dicas relacionadas