Dicas de Mulher Dicas de Beleza

Talassoterapia – segredos do mar para acabar com a celulite

Conheça a técnica que utiliza as propriedades marinhas para combater males que assolam o corpo e que proporciona cuidados de beleza

em 05/02/2013

Foto: Thinkstock

Poucas coisas no mundo podem ser comparadas ao mar. Sua beleza, intensidade e riquezas, são de valores inestimáveis e até o simples ato de observar o vai e vem de suas ondas já é capaz de acalmar e trazer uma sensação de relaxamento.

Como se não bastasse, o mar também possui propriedades curativas e terapêuticas das quais a medicina estética vem se apropriando no desenvolvimento de seus tratamentos.

A talassoterapia é uma técnica que utiliza ingredientes marinhos para melhorar a estética corporal, o bem-estar e tem se mostrado bastante eficiente em diversos tratamentos, inclusive no combate à celulite.

Nas clínicas de estética, a técnica é nova, mas os tratamentos feitos a partir de propriedades marinhas são feitos desde a antiguidade, há cerca de 4 mil anos a.C. Os chineses foram os primeiros a retirarem das algas vermelhas substâncias curativas. Mais tarde, gregos e romanos descobriram o potencial marinho na cura de diferentes doenças e, tempos depois, foram os europeus que se apropriaram da técnica, pesquisaram e desenvolveram vários estudos que fundamentaram melhor a técnica.

A princípio, a palavra utilizada não era esta, mas por volta do século XIX, o termo de origem grega (thalassa = mar e terapia = cura), foi de fato instituído e utilizado para designar esses tipos de tratamentos.

Na obra “A água do mar, meio orgânico”, René de Quinton publicou as bases científicas da talassoterapia, demonstrando que todas as células de qualquer ser vivo são banhadas num meio fisiológico igual ao meio marinho, o que faz com que a água do mar seja capaz de fornecer às células os nutrientes que elas precisam.

Como é feita?

A técnica consiste em utilizar elementos como a água de ozônio, algas, sais marinhos e outros ingredientes para simular um ambiente marinho e pode ser feita de duas maneiras diferentes: através de banhos de imersão e bandagens.

No banho, uma banheira é preparada com água potável e é aplicada uma pastilha efervescente, sais minerais, partículas de algas marinhas desidratadas, óleos aromáticos e essências que simulam o fundo do mar. Depois disso, jatos com saída de ar e água colocados estrategicamente em 96 pontos do corpo durante 30 minutos ajudam a relaxar.

No caso das bandagens, também conhecida como termoterapia, primeiro é feito uma esfoliação para remover as células mortas e facilitar a absorção dos princípios ativos. Em seguida, faixas umedecidas em um talasso-cosmético diluído em água quente são aplicadas sobre a pele. Esse cosmético possui elementos naturais de água do mar com adição de oligoelementos essenciais que aquecem as células epidérmicas. As faixas embebidas em sal para bandagem facilitam a liberação de impurezas, toxinas, ácidos graxos, radicais libres e facilitam o tratamento contra gordura localizada e celulite estimulando a drenagem linfática.

Quais são os benefícios da Talassoterapia?

Por ser um tratamento abundante em oligoelementos e íons, torna-se muito eficaz na intensificação do metabolismo, além de atuar como anti-inflamatório, bactericida, laxativo e desintoxicante no organismo.

A transferência de íons que acontece entre a água e o copo estimula a ativação da circulação periférica, a drenagem linfática, colabora com a liberação de impurezas, com a eliminação de toxinas, gorduras e dos radicais livres causadores do inchaço e da celulite e melhora a flacidez.

A técnica também melhora o bem-estar aliviando o estresse e é indicada para tratamentos de problemas como artrite, osteoporose, reumatismo, gota, nevralgia e uma série de outros males.

Os jatos também estimulam a reflexologia, massageando os pés e ativando o retorno venoso, a linfa e equilibrando a energia do organismo.

Contra indicações do tratamento

A talassoterapia deve evitada por gestantes, pessoas com infecções e alergias na pele, hipertireoidismo e doenças cardiorrespiratórias. Antes de iniciar o tratamento, o ideal é consultar um médico dermatologista para avaliar a viabilidade de cada caso.

Resultados da Talassoterapia

Para observar os primeiros resultados, tanto no caso dos banhos quanto das bandagens de talassoterapia são recomendadas de cinco a dez sessões. Cada uma tem duração média de uma hora e o preço varia de R$100,00 a R$250,00.

Para potencializar os resultados, recomenda-se uma dieta saudável e a prática de exercícios. Relaxar nunca foi tão proveitoso!

Comentários
Dicas relacionadas