Proteja seus filhos do cyberbullying

Entenda o que é o cyberbullying e aprenda a lidar com esse problema

Por Andressa Dias
Atualizado em 26/06/2012 14:19

proteja seus filhos do cyberbullying Proteja seus filhos do cyberbullying

O que é cyberbullying?

A anonimato dos usuários da internet tem permitido a proliferação de um comportamento nada exemplar: o cyberbullying. Esse comportamento se caracteriza pela disseminação de mensagens de ameaça, humilhação ou intimidação por meio de sms e da internet (redes sociais, fóruns, sites de compartilhamento de fotos e vídeos e programas de mensagens instantâneas).

O cyberbullying pode ser considerado pior que o bullying tradicional, pois essas mensagens ficam gravadas, podem ser compartilhadas a qualquer hora do dia, podem se multiplicar atingindo proporções inimagináveis e pior que isso, os agressores podem ficar impunes pois não são facilmente reconhecidos.

O cyberbullying pode ser iniciado por conhecidos da vítima ou até por desconhecidos. Alguns exemplos de como isso pode acontecer seguem abaixo:

  • Divulgação do número de telefone da vítima ligado a mensagens de cunho sexual;
  • Compartilhamento de fotos da vítima com o intuito de ridicularizar a imagem dela;
  • Criação de grupos online para ameaçar ou humilhar a vítima;
  • Disseminação de capturas de tela com mensagens da vítima para ofendê-la.

Esses são apenas alguns exemplos das diversas maneiras que o cyberbullying pode atingir uma vítima. Por isso é importante estar sempre atenta aos sinais que o seu filho dá de que está sofrendo qualquer tipo de humilhação, ofensa, ameaça ou ridicularização no meio virtual.

Neste ano, pais preocupados começaram a registrar denúncias de cyberbullying em atas notariais. Eles acreditam que o documento possa servir como prova em processos movidos contra os agressores.

Como proteger seus filhos do cyberbullying

Controle a privacidade

Tente manter as informações dos seus filhos em privacidade. Compartilhar informações pessoais, como problemas psicológicos pelos quais estão passando ou números telefônicos, pode fazer com que seu filho seu alvo de bullying virtual. Quanto menos exposto seu filho estiver, menores são as chances dele sofrer cyberbullying.

Oriente a família

Aconselhe seus filhos para que eles não reajam aos ataques via internet. Responder ao cyberbullying pode promover ainda mais essa atividade e encorajar o bully (agressor) a manter esta prática tão cruel.

Registre todos ataques

Faça capturas de tela (print screen) de todas mensagens abusivas e registre os ataques de todas maneiras possíveis. Isso pode ajudar a provar que o cyberbullying ocorreu e até servir de recurso para investigadores encontrarem o suspeito da agressão virtual.

Promova o respeito

Incentivar o respeito às diferenças e sobretudo ao ser humano ajuda a formar uma sociedade livre de bullying. Todo agressor precisa de uma vítima e de uma plateia – em geral da mesma faixa etária. Por isso, é importante sempre valorizar as atitudes respeitosas para que os agressores não tenham ao seu lado pessoas exaltando o bullying, desencorajando então essa prática.

Cuida da relação entre você e seu filho

Para que você esteja sempre a par de tudo que acontece com seu filho (inclusive os acontecimentos mais sórdidos) é importante manter um relacionamento saudável e próximo entre vocês.

Se seu filho tiver medo ou vergonha de abordar os mais diferentes assuntos com você, é pouco provável que ele admitirá que está sofrendo bullying – e o pior – quando você ficar sabendo, pode já ser um pouco tarde demais.

Além disso, é essencial que você seja um exemplo para seu filho. Evite fazer piadas sobre os outros ou tomar qualquer atitude que se caracterize como bullying. Desta maneira você trata o assunto da forma que deve ser – como uma atitude reprovável, que não deve ser encorajada e muito menos exaltada.

Fique de olho e não permita que seu filho sofra calado. Ouça o que ele tem a dizer e não o julgue. Amor, carinho e compreensão são as chaves para conseguir amenizar os danos psicológicos causados por qualquer tipo de bullying.