Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Por que precisamos da autoestima?

Entenda o que é a autoestima e porque ela é importante na sua vida

em 16/01/2012

“Sou muito ciumenta e desconfiada. Ele tem inúmeros problemas: bebe sem se controlar, tem vicio de jogo, muito mentiroso, e ele já me agrediu fisicamente e moralmente. Por conta dele deixei pra traz amigos e vivi só pra ele. Hoje me encontro só sem ninguém pra conversar nem ir ao shopping com umas colegas de trabalho ele deixava. Eu queria terminar nossa relação, mas não tenho forças.” (Leitora, Natal – RN)

Como já falamos, o ciúmes é um sinal de que algo está errado. Quando a insegurança surge ela pode ser por um motivo real ou imaginário. Quando as nossas “assombrações” são imaginárias é preciso procurar ajuda para melhorar nossa autoestima e por conseqüência nos sentirmos merecedoras do amor do outro e não ter medo das ameaças externas. Quando o ciúmes tem uma “justificativa” real (mentira, traição, etc) existe a escolha em superar os problemas e continuar o relacionamento ou colocar um ponto final. As duas opções são válidas e dependem tanto do tipo da relação como das duas pessoas envolvidas. Mas, e quando a convivência se torna difícil (como no caso do email acima, onde existem agressões) e a pessoa quer, mas não consegue sair do relacionamento? O amor pode superar todos os problemas? Normalmente quando a pessoa está em um relacionamento “problemático”, está sofrendo, e não consegue terminar, podemos dizer que existe uma dependência emocional e não existe o amor propriamente dito.

É muito comum ao começarmos um relacionamento nos afastarmos um pouco dos amigos e da família, porém em alguns casos o distanciamento é total e passamos a contar com o amor exclusivo de apenas uma pessoa e o fim desse relacionamento parece insuportável. Por exemplo, uma parede é formada de vários tijolos, sendo cada tijolo representante de uma classe diferente ( 1 tijolo amigo, 1 tijolo namorado, 1 tijolo família, 1 tijolo trabalho, etc), quando perdemos um dos tijolos, no caso o tijolo do trabalho, a parede não irá cair pois existem todos os outros tijolos para sustentar a parede. Quando construímos nossa parede apenas com um tipo de tijolo corremos o risco de essa parede desabar e ficarmos sem nada. Por isso, não podemos ver nossa relação amorosa como foco principal de nossas vidas, como se fossemos princesas a espera do príncipe e de seu cavalo branco para nos salvar e, portanto não podemos ter medo de ficar sozinha e nem de abrir mão de nossos amigos e família em prol desse amor. Nem tão pouco, devemos colocar a fantasia de príncipe encantado em um homem cheio de defeitos (principalmente quando estamos falando em agressão) e imaginar que com o tempo e o amor tudo vai mudar.

Muitas mulheres se casam e tem filhos acreditando nas mudanças, porém ninguém muda ninguém. Por isso é tão importante termos uma boa autoestima, para reconhecer um mau relacionamento e termos consciência de quando ele não está nos fazendo bem. Muitas vezes aprendemos desde a infância que o amor é sofrimento e aceitamos essa condição. Por isso o primeiro passo é aprender a se amar para reconhecer se o que o outro oferece é amor ou não.

Se você está enfrentando um problema, e gostaria de compartilhá-lo, escreva um email. Sua identidade será preservada.

Andreia Mattiuci

é colunista do Dicas de Mulher e especialista em Coaching

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas