Dicas de Mulher Dicas de Noivas

Ornamentação de casamento: como deixar sua cerimônia encantadora

Dos cuidados básicos com os enfeites aos ornamentos que harmonizam com cada estilo de casamento, o toque pessoal dos noivos é essencial

em 07/05/2015

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Selando histórias de amor e realizando sonhos, é normal que o casamento seja um dos dias mais esperados da vida de muitos casais, tanto daqueles que planejam cada detalhe desde muito cedo quanto daqueles que não nutrem essa ambição mas acabam resolvendo oficializar a união como manda o figurino.

Para ambos os casos, mesmo que a cerimônia realizada seja menos tradicional, os cuidados com o ambiente envolvem muitos pormenores, dentre os quais a ornamentação do casamento — um dos pontos que mais animam a organização, na mesma medida em que preocupam, afinal ninguém quer que nada dê errado no grande dia!

Para começar, é importante que casal esteja disposto a abrir mão de possíveis exigências e adapte suas ideias para a realidade. O planejamento “deve levar em conta o local do evento, horário e o estilo de decoração proposta”, pontua o cerimonialista e decorador Daniel Claret, do Espaço Golden Palace no Rio de Janeiro. A partir disso, vale pensar em como harmonizar o ambiente com o tipo de ornamentação desejado, com cuidado para que grandes transformações na estrutura não sejam necessárias.

“O projeto de decoração deve ser elaborado para que não haja obstruções de fluxo dos convidados”, recomenda a designer de festas Bia Pedrini. “Cada setor do evento tem que ser planejado de acordo com suas saídas de cozinha e banheiros, assim como passagens para os convidados. A planta precisa ser funcional!”, completa.

O que evitar na ornamentação

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Assim que os detalhes estruturais da festa forem decididos, é possível dar início à parte ornamental da cerimônia. Para tanto, vale observar a consideração do especialista Daniel: “uma decoração marcante não é aquela na qual se investe mais dinheiro, e sim aquela que consegue transmitir a história e o estilo de vida do casal”.

Todavia, não basta procurar referências e tentar agregar todo tipo de item decorativo. “De um modo geral, os excessos são um dos maiores erros cometidos em casamentos”, aponta Bia. É preciso prezar pela harmonia, tanto em nome da beleza da festa quanto para evitar que o ambiente fique carregado, cansativo ou atrapalhe os convidados de alguma forma.

Daniel Claret também cita as tendências como uma opção traiçoeira: “a cor da moda em local inapropriado, o bolo da moda com uma decoração oposta ao mesmo, a combinação de flores em um lugar inadequado: normalmente, os erros mais comuns na ornamentação de casamentos seguem nesta linha”.

Para garantir que esses deslizes fiquem longe da sua celebração, aposte na conhecida máxima: “menos é mais”; e, se possível, conte com a ajuda de um profissional.

O que não pode faltar na decoração da cerimônia

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Os itens decorativos variam de acordo com o estilo de cada casamento, bem como com o local da festa, sua estrutura e as cores que já fazem parte de casa ambiente. No entanto, ainda é possível elencar algumas unanimidades, como as flores, que dão charme, leveza e alegria à celebração.

Outra peça que não pode faltar em nenhum casamento é a mesa de doces, que pode exibir um bonito bolo decorativo e sobremesas diversas. Aqui também se encaixam objetos que podem fazer toda a diferença, como vasos de diferentes tamanhos, porta-retratos com fotos do casal e quadros que remetam à identidade visual do matrimônio, podendo inclusive ser utilizados para indicar cada prato servido.

Menos lembrado, mas também muito importante, é o tapete que será utilizado para marcar o caminho dos noivos para a entrada no salão ou no corredor da igreja. Esse item ainda ajuda a criar um clima de conforto e demonstra grande cuidado com o planejamento.

Principais estilos de ornamentação de casamento

Quando o assunto é decoração, a criatividade costuma ser a melhor aliada para qualquer ocasião e no casamento não é diferente. Por mais que não existam regras estabelecidas para cada tipo de cerimônia, alguns detalhes devem ser observados e alguns cuidados não podem ser desconsiderados.

Para cada tipo de festa, algumas inspirações e orientações básicas podem ser o ponto de partida para uma ornamentação de sucesso e muito bom gosto!

Para cerimônias sofisticadas

O efeito de elegância e sofisticação pode ser alcançado sem muito trabalho. Bia Pedrini sugere que a escolha de mobiliários requintados ajudam a causar essa impressão e Daniel Claret seleciona os arranjos de flores nobres como os grandes protagonistas desse tipo de decoração.

Normalmente, as cores escolhidas para esse tipo de celebração são mais neutras, mas também é possível obter um resultado sofisticado na escolha de tons mais fortes, que ajudam a dar um toque de originalidade e ousadia à festa.

Para casamentos na igreja

Como a maioria dos templos religiosos são mais restritivos para decorações, não é possível promover grandes mudanças na estrutura do local. Os pontos fundamentais da ornamentação para esse tipo de casamento também são as flores, que podem ser arranjadas da forma que mais combinar com o ambiente e com os noivos, o tapete para receber a noiva com graciosidade e as passadeiras que, segundo Bia, transmitem uma sensação de acolhimento.

Para celebrações simples

Em casamentos mais simples, a ornamentação pode ser mais minimalista ou personalizada. Se a cerimônia for feita para poucos convidados, uma das maiores vantagens é poder fazer muita coisa em casa, dando um estilo bem pessoal e cheio de carinho ao ambiente.

Vale usar peças decorativas que não chamem tanta atenção, caprichar em arranjos de flores mais artesanais e confeccionar seus próprios enfeites.

Para festas no campo ou em sítios

Para casamentos realizados ao ar livre e com maior contato com a natureza, é primordial deixar o ambiente confortável tanto para os convidados quanto para os noivos. Para isso, é preciso verificar aspectos como o tipo de piso do local.

Aproveitar as belezas naturais do lugar também é uma ótima pedida e uma maneira de poupar na decoração. De todo modo, o que não pode faltar é o cuidado com as flores e os alimentos por conta da exposição ao sol. Também é sempre necessário providenciar um toldo “para que o casal não seja surpreendido por intempéries”, aconselha a designer de festas.

Para casamentos na praia

Por se tratar de uma cerimônia na natureza, as precauções exigidas pelo casamento na praia são semelhantes àquelas do casamento realizado em sítios ou no campo. “Fuja dos tapetes, móveis mais pesados, cadeiras com revestimentos em tecidos brilhosos, arranjos com bases em prata ou estruturas metálicas e flores que atraem insetos”, indica Daniel.

Itens decorativos que podem acrescentar ao local são aqueles que tenham aparência mais natural ou tropical. Vale usar palha, velas, cestarias, lanternas e optar por uma paleta de cores mais colorida, que colaborem no alto astral da festa.

Para recepções em casa

Mais intimistas, os casamentos celebrados em casa contam com uma ornamentação mais pessoal. O ideal é utilizar móveis que já façam parte do ambiente e da história do casal. Para dar uma cara nova às peças é possível fazer laços de fita, empregar novos tecidos e investir em flores nobres ou da época em arranjos baixos e não muito cheios.

Para enlaces cor-de-rosa

Apesar dos tons mais sóbrios serem os preferidos para festas de casamento, o rosa não vem de todo como ousadia. Essa cor pode ajudar a causar uma impressão de delicadeza e a conferir um clima de romance ainda maior a cerimônias.

A ornamentação cor-de-rosa em casamentos pode aparecer ou combinada com outras cores ou completando uma paleta neutra, estando presente em poucos detalhes da festa, ou até mesmo como o elemento principal da recepção.

A escolha de cores para casamento não traz consigo muitas considerações, mas é importante analisar se o tom escolhido realmente transmite a essência do casal e forma uma boa composição ornamental para o ambiente.

Vários são os pontos que devem ser levados em consideração na hora de dar o tom do estilo para o grande dia, mas isso não é motivo para deixar ninguém desesperado. Para evitar erros, um bom truque é fazer um exercício de imaginação e pensar que toda a sua cerimônia será registrada: tente prever o futuro e pergunte-se se depois de muitos anos a ornamentação escolhida vai te causar vergonha ou arrependimento.

O principal segredo desse planejamento é fazer com que o bom senso prevaleça e equilibrar cada detalhe sonhado com o ambiente escolhido para a cerimônia e as possibilidades que cabem no seu bolso e agradem aos seus olhos.

Comentários
Dicas relacionadas