Dicas de Mulher Dicas de Saúde

O que significa cada item do rótulo dos alimentos?

Entenda como a tabela nutricional pode ser importante para a escolha de um alimento

em 04/10/2013

Para você realmente saber se tudo o que come faz bem ao seu corpo, deve saber ler e entender as informações nutricionais e técnicas contidas no rótulo dos alimentos. Além de saber o que significam valores nutricionais diários ou porção, é preciso conhecer o significado de cada item da tabela, como sódio e gorduras saturadas, por exemplo.

Se você é uma mulher que se preocupa com o que consome e com o que serve à família, não pode deixar de conferir o rótulo dos alimentos. Mas, só olhar não adianta. Saiba o que significa cada um daqueles itens que você encontra no verso da embalagem dos alimentos e comece a consumir alimentos mais saudáveis.

Valor Energético: Denomina-se valor energético a energia que é produzida pelo corpo humano através dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Esse valor é expresso em forma de quilocalorias e quilojoules, pelas siglas KCAL e KJ, respectivamente. As duas formas são aceitas para mensurar o valor energético.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, 1 quilocaloria equivale a 4,2 quilojoules.

Carboidratos: São os responsáveis por oferecer energia para as células do corpo, principalmente do cérebro. Em geral, os carboidratos são encontrados com maior facilidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas e tubérculos (batata e mandioca).

Proteínas: São importantes componentes dos alimentos. As proteínas são necessárias para a manutenção de órgãos, tecidos e células. Carnes, ovos, leites e derivados, feijões, soja e ervilha são fontes naturais de proteínas.

Gorduras totais: Principais fontes de energia do corpo, as gorduras auxiliam na absorção das vitaminas A, D, E e K. São chamadas gorduras totais porque representam o total de todos os tipos de gorduras (de origem animal ou vegetal) encontradas no alimento.

Gorduras saturadas: Em geral, a gordura saturada é um tipo presente em alimentos de origem animal, como carnes, queijos, leite integral, manteiga, requeijão e iogurte, por exemplo.

Ao observar o total de gorduras saturadas, é preciso atentar-se ao fato de que, quando consumida em grandes quantidades, essas gorduras podem aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Gorduras trans ou ácidos graxos trans: Essa gordura é encontrada, principalmente, em alimentos industrializados, por exemplo, margarinas, biscoitos, sorvetes, salgadinhos prontos, que têm como matéria prima as gorduras vegetais hidrogenadas.

O organismo humano não necessita de gorduras trans. Por esse motivo, o consumo deve ser reduzido porque ela pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração. De acordo com a ANVISA, não se deve consumir mais que 2 gramas de gordura trans por dia.

Fibra Alimentar: Esse nutriente pode ser encontrado em alimentos de origem vegetal, principalmente, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. As fibras auxiliam no funcionamento do intestino.

Sódio: O sódio pode elevar a pressão arterial, quando consumido em excesso. Ele está presente no sal de cozinha e alimentos industrializados.

Fique atenta ao valor diário de referência, representado pela sigla %VD, e evite alimentos que possuam alto %VD em gorduras que podem fazer mal ao corpo.

Comentários
Dicas relacionadas