Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

O que fazer quando você odeia seu emprego

É preciso considerar todos os aspectos da sua insatisfação com o trabalho antes de tomar qualquer decisão impulsiva

em 06/12/2011

Trabalhar é preciso, não tem jeito. Mas nem todo mundo tem a sorte de ter um emprego que goste ou, de uma hora para outra, se depara com a insatisfação na carreira. Quando isso acontece, não é só a produtividade que é afetada. A autoestima também acaba afetada.

Mas como agir quando só de pensar em seguir a rotina de trabalho no dia seguinte já é motivo de desânimo? O que fazer quando você odeia seu emprego?

Grande parte da angústia em relação ao trabalho vem da sensação de impotência em gerenciar a própria carreira. Tente descobrir se a sua insatisfação está relacionada às tarefas que você faz ou é resultado do ambiente e das condições em que você executa seu trabalho.

Depois, você pode descobrir quais são os critérios que tornam sua vida profissional mais satisfatória. Eles podem ser atingidos se você conseguir uma nova colocação dentro da empresa ou mudar de emprego parece ser a melhor alternativa para atender a essas necessidades?

Caso o problema seja a falta de identificação com o seu cargo, vale uma conversa com seu superior. Exponha sua vontade de tentar se adaptar em uma nova colocação. No entanto, se o trabalho já está afetando sua saúde e gerando reações como depressão, insônia ou irritabilidade, melhor repensar sua situação. Uma vez que você identificar isso pode começar a pensar em estratégias para resolver isso. Mas lembre-se: é essencial analisar bem a situação antes de tomar qualquer atitude radical.

Optar por pedir demissão sem ter algo em vista é um risco, já que se recolocar no mercado de trabalho pode levar mais tempo e podem ocorrer situações do tipo ter que aceitar uma proposta abaixo das suas expectativas somente para suprir necessidades financeiras. Por outro lado, é possível se dedicar mais à busca por uma nova oportunidade e participar de entrevistas para vagas interessantes.

A não ser que a situação esteja realmente insustentável, mantenha-se firme até decidir com clareza a melhor saída. O mais importante é procurar alternativas que devolvam seu prazer em trabalhar e não deixar que sua insatisfação com o atual emprego prejudique também sua vida pessoal.

Se os sentimentos de incapacidade ou despreparo baterem à porta, tenha em mente que a situação pode ser passageira dependendo de como você vai encará-la e como vai agir diante disso. Você não pode controlar o comportamento do seu chefe ou dos colegas de trabalho, mas precisa focar em atitudes que mantenham sua qualidade de vida e o seu desempenho profissional.

Comentários
Dicas relacionadas