Dicas de Mulher Notícias

Previna 7 problemas de saúde com uma boa noite de sono

Dormir cerca de oito horas por dia melhora a qualidade de vida e consequentemente te deixa mais saudável

em 11/12/2013

Foto: Thinkstock

Uma boa noite de sono pode trazer mais benefícios do que você imagina. O sono não é capaz de curar doenças ou de evitar um ataque cardíaco, mas dormir por tempo suficiente pode te ajudar a prevenir uma série de problemas de saúde. Confira alguns desses problemas que um bom sono pode melhorar:

  1. Ganho de peso
    Quando você está descansada, você não precisa depender de calorias extras para mais energia. Ir para cama e levantar sempre por volta da mesma hora todos os dias está relacionado a uma baixa taxa de gordura corporal. Em um estudo recente, pesquisadores descobriram que uma mulher jovem, que varia a hora de ir dormir e de acordar em menos de 60 minutos e que dorme entre oito horas e oito horas e meia por noite, tem as menores taxas de gorduras corporais. Um outro estudo também descobriu que crianças que dormem mais consomem menos calorias, e que adultos bem descansados escolhem porções menores do que aqueles que não estão dormiram bem. Todas essas pesquisas mostram a relação entre o sono e os hormônios que regulam a fome.
  2. Risco de diabetes
    Mudanças no apetite e nos desejos por doces e comidas gordurosas podem estar relacionadas a um outro risco causado pelas poucas horas de sono: Diabete tipo 2. Em 2012, um estudo descobriu que dormir poucas horas prejudica significativamente a forma como as células de gordura respondem à insulina. A sensibilidade ao hormônio chega a cair em até 30%, o mesmo índice de pessoas obesas ou diabéticas.
  3. Baixa libido
    Tanto homens quanto mulheres perdem o interesse pelo sexo quando estão como sono. A causa de não se sentir no clima, pode não ser só uma indicação de cansaço, mas também uma disfunção hormonal. Uma pesquisa tem investigado a ligação do sono com a testosterona nos homens, e tem indicado que a falta de sono diminui o nível desse hormônio, diminuindo o libido.
  4. Pouca memória
    Quando o sono é interrompido, uma das fases mais importantes, o sono REM, é limitado. Os ciclos cerebrais de sono dentro e fora do sono REM acontecem durante toda a noite, mas o mais longo período ocorre perto da hora de acordar. O problema de interromper essa fase do sono é porque ela está relacionada com a melhoria da aprendizagem e da memória. Mesmo um cochilo rápido já capaz de melhorar a memória, a atenção, a aprendizagem e o foco.
  5. Resfriados frequentes
    Pessoas que dormem oito horas por dia ou mais têm menos chances de pegar um resfriado do que as pessoas que dormem menos de sete horas por noite, de acordo com um estudo feito em 2009.
  6. Risco de AVC
    Um estudo realizado em 2012 descobriu que as pessoas que dormem regularmente menos de seis horas por dia têm quatro vezes mais risco de ter sintomas de derrame, mesmo entre pessoas que não estão acima do peso e que não tem histórico de acidente vascular cerebral.
  7. Risco de câncer
    A ligação entre o sono e o risco de câncer é outra relação complexa. Um estudo feito em 2010 mostrou que as pessoas diagnosticadas com câncer colo retal dormiam diariamente menos de seis horas. Em 2012, uma pesquisa descobriu que as mulheres com câncer de mama que também dormiam menos de seis horas tinham um risco maior de ter um câncer agressivo. Um dos pesquisadores, Dr. Li Li, explica que “uma intervenção eficaz para aumentar o tempo e melhorar a qualidade do sono pode ser um caminho para reduzir os riscos”.

Via Huffpost

Comentários
Dicas relacionadas