Dicas de Mulher Notícias

Pílula anticoncepcional mensal é possível, dizem cientistas

Novidade foi apontada por cientistas na Inglaterra, mas já está cercada de polêmicas, embora ainda não tenha sido desenvolvida

em 24/09/2014

Foto: Thinkstock

Cientistas do Reino Unido, em artigo no Jornal do Planejamento Familiar e Saúde Reprodutiva, sugeriram que seria possível desenvolver um novo tipo de pílula do dia seguinte que seria eficaz até um mês após a relação sexual. A nova pílula também poderia ser usada como um contraceptivo regular, sendo ingerida mensalmente ou quando a menstruação atrasar.

Para algumas pessoas, o novo contraceptivo reacende o debate sobre o aborto, já que sua ingestão se dá depois que o óvulo está fertilizado. Entretanto, cientistas defendem o progresso científico e destacam ainda que outros métodos já conhecidos, como o DIU, também atuam depois da fertilização.

Aos que forem contrários ao uso da pílula pós-fertilização, a boa notícia é que pode-se optar por outros métodos contraceptivos que atuam antes da fertilização (preservativo e anticoncepcionais regulares) ou não utilizar nenhum, a decisão em relação à isso é pessoal.

Atualmente, a pílula do dia seguinte só é eficaz se ingerida até 72 horas após o relação sexual, mas quando começou a ser vendida, em 2001, também foi condenada por grupos religiosos.

Como o sexo é uma parte importante da vida e a contracepção e gravidez são pontos importantes da vida de todas as mulheres, a possibilidade de ter mais uma opção pode ser válida. O novo contraceptivo poderia beneficiar também mulheres vítimas de estupros.

Via The Guardian

Comentários
Dicas relacionadas