Dicas de Mulher Notícias

Pesquisa aponta que o uso da pílula do dia seguinte dobrou

Embora o número de mulheres que recorrem ao contraceptivo de emergência tenha crescido, a estatística mostra que o uso tem sido consciente

em 24/09/2014

Algumas pílulas do dia seguinte comercializadas no Brasil. Foto: Reprodução

Uma pesquisa publicada pelo National Center for Health Statistics nos EUA aponta que de 2002 para 2010 o uso da pílula do dia seguinte dobrou, mas que a estatística não deve ser considerada preocupante. Os dados mostram que 1 entre 9 mulheres já recorreram ao método contraceptivo emergencial, o que nos dá um número de 5.8 milhões de mulheres.

Um dos motivos do crescimento, que foi de 4 para 11% do público, é o fácil acesso ao medicamento. Antes, a pílula do dia seguinte era vendida apenas sob prescrição médica, e hoje se encontra à disposição de qualquer um maior de 18 anos. O estudo mostra, ainda, que as mulheres estão tomando medidas preventivas mais drásticas antes mesmo de consultar um médico ou torcer para que tudo tenha corrido bem e ela não esteja em uma gravidez sem preparos e de certa forma não planejada e indesejada.

Uma das boas novas da pesquisa é que 59% das mulheres entrevistadas usaram a pílula apenas uma vez, em caso de suspeita de problemas com outros contraceptivos, o que mostra que a droga não está sendo usada como contraceptivo em vez de sua real função emergencial. Para concluir, os dados mostram que mulheres na faixa etária dos 20 aos 24 anos e solteiras são a maioria, sendo que as casadas e as de idade superior à faixa dos 20 já não recorrem tanto a este método.

Apesar das controvérsias que cercam o medicamento, ele não é um abortivo e sim, de fato, contraceptivo, usado dependendo do caso e da marca, até 5 dias após o ato sexual no qual houve suspeita de falha de outros métodos para evitar a gravidez.

Lembramos que, o uso da pílula do dia seguinte deve ser feito em caso de falha nos outros métodos. Nunca deve ser usado como método contraceptivo.

Comentários
Dicas relacionadas