Dicas de Mulher Notícias

Especialistas dizem que anticoncepcional não precisa de receita

Estudos sobre o caso mostram que a pílula deveria ser vendida livremente

em 24/09/2014

Foto: Thinkstock

Um grupo de doutores da The American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG) afirmou que os anticoncepcionais deveriam ser encontrados a disposição nos balcões da farmácia para compra sem a necessidade de prescrição por receita médica. Eles alegam que com isso, o acesso ao método preventivo aumentaria, evitando portanto, casos de gravidez indesejada, que muitas vezes acabam em abandono ou abortos feitos de maneira incorretas em clínicas clandestinas.

Como todo o remédio, os contraceptivos por via oral não são diferentes, e precisam de atenção e parcimônia ao serem tomados, pois o uso incorreto pode acarretar efeitos indesejados. A iniciativa ainda necessitaria de uma pesquisa abrangente que provasse que os medicamentos são seguros o bastante para serem colocados a disposição do público abertamente. Além disso, uma campanha de concientização se faria necessária, pois as mulheres precisam entender os riscos e não só os benefícios de se automedicarem e qual deles escolher.

Os pesquisadores ainda apontam que alguns planos de saúde podem passar a desconsiderar o medicamento por se tornar comum e vendido sem prescrição, mas o lado bom é que a venda mais aberta do produto faria com que a concorrência aumentasse, potencialmente diminuindo os preços.

O que você acha dessa iniciativa? Daria certo no Brasil?

Comentários
Dicas relacionadas