Novidade! Baixe nosso app em seu smartphone Android iPhone

Dicas de Mulher Dicas de Noivas

Mudar ou não o nome após o casamento?

Saiba porque alguns casais preferem mudar o nome após o casamento e outros não

em 22/06/2012

Uma das dúvidas que surge na vida das mulheres antes do casamento é se elas devem ou não mudar o nome após o casamento. Antigamente, adicionar o sobrenome do marido era uma prática comum e inclusive obrigatória por lei, mas agora se tornou opcional e com uma diferença: o marido também pode adicionar o sobrenome da esposa se for de sua vontade.

A decisão de escolher entre acrescentar ou não o nome do cônjuge ao seu realmente não parece ser a tarefa mais fácil. É uma escolha que envolve não só o casal, mas acaba sendo de interesse também das famílias. As mais tradicionais podem perceber a decisão da mulher de não incluir o sobrenome do marido ao seu como uma atitude negativa, como falta de compromisso e desinteresse em fazer parte da família.

Alguns casais optam por não mudar os nomes depois do casamento para manter sua identidade própria e encorajar o respeito à individualidade. Além disso, outro motivo que os leva a tomar esta decisão é o medo de que o processo seja muito burocrático e tome muito tempo ou que a mudança de sobrenome nos documentos cause algum problema também de ordem burocrática. Outros ainda têm uma visão diferente e preferem acrescentar o sobrenome do cônjuge apenas quando tiverem filhos.

Porém, ainda existem aqueles que fazem questão de incluir o sobrenome do marido ao da mulher ou até excluir o sobrenome de solteira da esposa para substituir pelo sobrenome do marido.

Essas mudanças ainda geram muita discussão, pois há quem acredite que mudar apenas o nome da mulher seja uma atitude de origem machista. Porém, há casos em que os dois acrescentam o sobrenome de um e do outro, para que essa atitude não seja vista de forma negativa, mas sim como um sinal de amor e compromisso entre os dois.

Mudar os documentos não é tão burocrático quanto parece e não precisa ser feito imediatamente após o casamento. Se o casal pretende passar a vida juntos, tomar algum tempo para fazer esta mudança não custará muito. Mas se os dois preferirem manter seus nomes de solteiro e se sentirem bem assim, não precisarão mudar nada em seus documentos.

É possível também voltar ao nome de solteiro após a mudança, caso se divorciem ou mudem de idéia a respeito do assunto; assim como também é possível acrescentar o nome do cônjuge após alguns anos de casamento. De qualquer forma, é importante que o casal converse para chegar a um acordo em relação a mudar ou não o nome após o casamento para que esse assunto não se torne um problema.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas