Dicas de Mulher Dicas de Noivas

Mini casamento: uma forma charmosa e intimista de celebrar seu amor

Conheça as vantagens e particularidades de um mini wedding, além de ideias de lugares para realizar a cerimônia, dicas de decoração e fotos para inspirar

em 25/05/2016

Foto: Reprodução /

Foto: Reprodução / Tudo Orna

A celebração de um casamento perfeita está intimamente ligada com a personalidade do casal e exatamente por isso que existem diversos tipos de cerimônia.

Para casais que não estão querendo gastar muito com o casório ou que preferem algo mais intimista e pessoal, o mini wedding apareceu como uma ótima opção. Normalmente, a cerimônia é feita para grupos de 10 a 100 pessoas.

Segundo Camila Piccini, CEO do Grupo Casar e dona do blog Say I do, esse tipo de cerimônia vem fazendo cada vez mais sucesso no Brasil e no exterior porque nelas os noivos conseguem aproveitar a presença de cada convidado e vivenciar aquele momento com pessoas que realmente foram importantes para a vida do casal e merecem estar ali.

Se você gosta da ideia e pensa em ter um casamento deste tipo, veja a seguir tudo o será preciso para organizar seu mini casamento e inspire-se com ideias de lugares para realizar uma cerimônia pequena mas com emoção e amor de sobra.

8 ideias de mini-casamentos para te inspirar

Há uma infinidade de temas e linhas decorativas possíveis para aplicar em uma festa, portanto é muito fácil criar um ambiente com a sua cara. O mini wedding é uma forma de realizar uma cerimônia ainda mais íntima e personalizada, podendo brincar muito mais com as locações e linhas decorativas. Confira algumas ideias de lugar para te inspirar a organizar o mini casamento do seus sonhos:

1. Em uma vinícola

Foto: Reprodução / Style me pretty

Foto: Reprodução / Style me pretty

Casar em uma vinícola no Sul do país é uma ótima opção para quem adora a culinária italiana e não dispensa um bom vinho e o clima intimista da região de Bento Gonçalves. Outra ideia é fazer o casamento em uma vinícola em outra região, como no Chile (Pirque, Colchaga), na Argentina (Mendoza, Cafayete, Salta) ou nos EUA (Califórnia) e na Europa (Portugal, Itália).

No que você deve pensar: “Casamento em vinícola é lindo, mas não basta apenas oferecer bons vinhos aos convidados. As instalações precisam estar preparadas para receber casamentos.”, explica Camila.

Se você não mora na região, terá que pensar no deslocamento até lá, onde ficar, onde seus convidados ficarão e se terão condições de fazer a viagem até o local. É importante verificar também se o local tem espaço para banda, para dançar, ou seja, se há estrutura suficiente para incluir tudo que vocês desejam adicionar à festa. Outro ponto é conferir se a celebração religiosa também poderá ser feita na vinícola, caso vocês queiram fazê-la no mesmo dia.

No que você terá que investir: A decoração será mínima, visto que as vinícolas já tem sua própria decoração característica, mas isso também é uma escolha do casal. O buffet e a bebida geralmente podem ser negociados diretamente com a vinícola.

2. Em um restaurante

Foto: Reprodução / The Knot

Foto: Reprodução / The Knot

Organizar um casamento em um restaurante é uma alternativa econômica para pagar um único preço pelo espaço e a comida. Você pode escolher o seu restaurante favorito ou aquele lugar cheio de charme.

No que você deve pensar: “Ao escolher o local para a realização do miniwedding os noivos devem considerar não só o cardápio do restaurante, mas também decoração dos ambientes, a estrutura para receber os convidados e privacidade que o evento terá.”, afirma a especialista.

No que você terá que investir: Novamente é possível economizar com decoração, basta escolher um restaurante que reflita a personalidade da festa e já tenha uma decoração charmosa. Caso queira deixar o local ainda mais especial, é interessante investir em flores. O preço da locação e da comida dependem do restaurante escolhido.

3. Destination

Foto: Reprodução / Grey Likes Weddings

Foto: Reprodução / Grey Likes Weddings

Destination são casamentos combinados com uma viagem e de acordo com Camila Piccini, para esse tipo de cerimônia a palavra de ordem é organização. É preciso escolher o destino e confirmar tudo com muita precisão e antecedência. A ideia combina muito bem com um mini wedding, já que é mais fácil planejar tudo em menores quantidades.Apesar de ser trabalhoso, vale a pena!

No que você deve pensar: “Casar em outra cidade ou em outro país requer uma logística dos noivos, em organizar tudo à distância, e dos convidados, que terão que se deslocar até o local. O primeiro passo é contratar um organizador de casamento e começar a conhecer os fornecedores. O tempo de antecedência na organização deve ser igual a média dos casamentos realizados no Brasil, 12 meses.”, diz.

No que você terá que investir: Será preciso investir na viagem em si e também é essencial a ajuda de um organizador especializado. “A principal vantagem desses casamentos é que menos é mais na decoração. Como são feitos, geralmente, em lugares muito românticos ou em cenários paradisíacos, eles não necessitam de muitos detalhes ou muito investimento na hora de decorar.”, orienta Camila.

4. Em casa

Foto: Reprodução / Berries and love

Foto: Reprodução / Berries and love

Uma outra opção para mini casamentos é se casar em casa. Segundo a especialista, Camila Piccini, essa é uma boa ideia para quem busca algo intimista e personalizado, mas alerta que é preciso analisar se a casa tem estrutura para receber uma festa desse porte.

No que você deve pensar: “Para que não ocorra nenhum imprevisto, é essencial equipar o local com cobertura, piso, gerador e outros itens que são obrigatórios em uma festa. Além da infraestrutura, é preciso estar atenta ao conforto dos convidados.”, orienta Camila.

No que você terá que investir: Apesar da economia com a locação de um espaço, os noivos devem investir em decoração, comida e outros detalhes, como estacionamento, estruturas de apoio (bancadas fogões, pias, geradores e tendas). Também há a possibilidade de casar em uma casa alugada e, nesse caso, a locação também entrará no orçamento.

5. Na fazenda

Foto: Reprodução / Janneke Storm

Foto: Reprodução / Janneke Storm

Casar ao ar livre é uma boa pedida para quem busca uma cerimônia cheia de luz e frescor. A blogueira e especialista no assunto conta que, como o casamento ao ar livre é mais descontraído, as cores utilizadas na decoração devem ser leves, e as peças podem variar de rústica e terrosas a mais tradicionais, de acordo com o perfil dos noivos.

No que você deve pensar: “Certifique-se de que o local tem a estrutura ideal, como espaço para descarregamento dos fornecedores, cozinha, gerador, drenagem e cobertura para mudanças climáticas, acomodação e transporte para os convidados.”, aconselha Camila.

No que você terá que investir: Você terá que investir no espaço, a menos que possua ou seja conhecido de alguém que possua uma fazenda ou campo. Escolher um local bonito naturalmente pode lhe poupar gastos com decoração. É essencial investir em mobiliário (cadeiras, pufs, tapetes…) para tornar o ambiente mais confortável e aconchegante.

6. Em uma praia particular

Foto: Reprodução / Brett Hickman

Foto: Reprodução / Brett Hickman

Esta é uma outra ideia para quem curte um casamento mais leve e descontraído. Casar na praia garante uma vista e um fundo para as fotos incrível, além de possivelmente se classificar como um destination, já que nem todo mundo mora em uma cidade litorânea.

No que você deve pensar: “Como o tempo é muitas vezes imprevisível, deve-se considerar a possibilidade de chuva. Por isso, ao escolher esse tipo de cerimônia, é sempre preciso ter um plano B, como deixar pronta uma cobertura, caso o local não seja coberto.”, orienta Camila.

Além disso há a possibilidade de se casar tanto em uma praia particular quanto pública. Nesse último caso é preciso verificar as licenças e proibições da prefeitura com relação à praia escolhida para não haver problemas.

No que você terá que investir: Ambientação e cardápio são duas coisas para se preocupar. Você terá que investir em bancos, se quiser que todos se sentem (dá para economizar e colocar assentos apenas para os mais velhos). Nem todas as praias públicas permitem a realização de festas, portanto talvez você precise investir em um local para a festa.

7. No salão de festas do prédio

Foto: Reprodução / Skinny fat girl diary

Foto: Reprodução / Skinny fat girl diary

“Se você mora em um local que tem um salão de festa bacana e que cabe seus convidados, por que não usá-lo para o seu miniwedding?”, defende Camila Piccini. É uma forma de economizar com a locação do espaço e casar em lugar familiar para você e íntimo para seus convidados.

No que você deve pensar: “Você precisa saber como quer a sua festa pra ver se é viável ou não realizá-la em um local como esse. O espaço deve contar com uma boa ventilação, iluminação, mesas e cadeiras e uma cozinha que suporta a estrutura do buffet.”

No que você terá que investir: O investimento depende muito de como é o salão do seu prédio. Nesse caso, considere o tamanho, invista em iluminação (que faz muito diferença em uma ambientação) e em uma linha decorativa que transmita a sua personalidade.

8. Na igreja

Foto: Reprodução / Rock my wedding

Foto: Reprodução / Rock my wedding

Sem fugir muito do tradicional, realizar o seu mini casamento em uma igreja contando somente com os amigos ou familiares que você mais ama é uma boa pedida.

No que você deve pensar: O planejamento não foge muito aos preparativos de um casamento “normal”, será ainda mais fácil, pois a quantidade de convidados é menor. Nesse caso você pode aproveitar a economia para adicionar detalhes diferentes nas lembrancinhas, na chuva de arroz, na festa, ou até para caprichar ainda mais no cardápio que será servido.

No que você terá que investir: Escolha uma igreja charmosa para economizar com decoração e invista em um local para comemorar com os seus queridos convidados. Um restaurante bacana ou o salão de festas da própria igreja são ótimas opções para economizar dinheiro e tempo de planejamento.

5 coisas importantes que você precisa saber

Foto: Reprodução / Lápis de Noiva

Foto: Reprodução / Lápis de Noiva

Planejar um casamento não é fácil, cuidar de todos os detalhes sem se descabelar então, nem se fala. Confira algumas dicas para planejar com tranquilidade e fazer do seu mini casamento um momento especial:

1. É mini, mas é casamento

“A noiva precisa saber que, apesar de pequeno, o mini wedding requer muita dedicação, critério no planejamento e atenção aos detalhes em sua organização.”, afirma Camila. Você deve listar tudo aquilo que deseja ter no seu casamento, planejar com antecedência, pesquisar bastante e contar com a ajuda de um profissional ou de alguém que você confie.

2. A lista de convidados pode dar trabalho

Segundo Camila, o primeiro passo é fazer a lista de convidados, mas a diferença é que no mini casamento ela precisa ser bem enxuta. Na hora de pensar liste as pessoas que não podem faltar e esteja preparada para dispensar alguns conhecidos. O casamento é seu e cabe a você decidir com quem você quer dividir esse momento da sua vida.

3. Pense nos seus convidados

Considerando que na hora de definir a sua lista de convidados você listou apenas aqueles que realmente são queridos e próximos de você e do seu amado, nada mais justo que separar um tempo da organização para pensar neles.

“Vale ter na cabeça durante a organização que um dos principais objetivos do mini wedding é fazer com que os convidados se sintam especiais, bem recepcionados e acolhidos.”, aponta a especialista em casamentos.

As possibilidades dependem da personalidade dos seus convidados, do estilo do seu casamento e também do seu orçamento. Em todo caso, criatividade e capricho são as palavras de ordem.

4. Os detalhes fazem diferença

“Você pode ter uma decoração com qualquer estilo, a diferença fica nos detalhes, pois como é um evento menor, o lugar tende a ser mais íntimo e aconchegante, e a decoração também deve seguir essa linha.”, orienta Camila Piccini.

5. Lembre-se de aproveitar cada momento

O casamento, independente do tamanho que tenha, deve ser um momento de alegria na sua vida, portanto ele não deve trazer stress e preocupações. Claro que é normal esquentar a cabeça quando algo não sai como o planejado, mas é preciso ter calma e consciência de que os sentimentos bons devem predominar e você precisa viver esse momento especial intensamente e ser feliz.

Enfim, basta planejar com carinho, escolher o local perfeito, chamar quem você ama e celebrar o seu amor de forma íntima, intensa e especial.

Comentários
Dicas relacionadas