Novidade! Baixe nosso app em seu smartphone Android iPhone

Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Mesada dos filhos

A educação financeira deve começar desde cedo em casa, veja como a mesada pode ser uma grande aliada na educação de seus filhos

em 24/08/2011

É comum que diversas mães e pais se questionem quanto à mesada dos filhos. É correto dar mesada? Quanto devo dar de mesada? Essa e outras questões pairam sobre os pensamentos de várias famílias. Em vista disso, discutimos aqui os aspectos mais relevantes sobre a mesada.

É certo dar mesada aos filhos?

Algumas famílias preferem não dar mesada aos filhos porque querem controlar eles mesmos o que a criança pode comprar e quanto vão gastar com esses itens. Porém, psicólogos afirmam que quanto antes ela começar a gerir seus próprios recursos, melhor será seu desempenho nesta tarefa durante a vida adulta.

É importante que a criança tenha uma mesada para perceber o que ela pode e o que ela não pode, bem como noções de responsabilidade e tomada de decisão.

Quando o filho recebe a primeira mesada, em geral, ele corre gastar todo o valor em doces ou jogos. E é neste momento que se inicia o aprendizado. Ao passar o restante do mês sem poder gastar mais, eles começam a compreender que não podem gastar de uma vez o que recebem de mesada.

Nesse sentido é imprescindível que os pais o orientem para que ele aprenda como gastar de forma inteligente este dinheiro, mas que deixem ele mesmo decidir como quer gastá-lo.

Quando começar a dar mesada?

Os pais que queiram dar mesada aos seus filhos podem iniciar o hábito assim que eles tenham noção de números e que comecem interagir com outras pessoas em sociedade. Uma época interessante para começar a dar mesada é quando o filho começa a ir para escola e precisa comprar o lanchinho todo dia.

Como calcular a mesada dos filhos

A mesada do filho não precisa ser um valor muito alto mesmo para famílias com grande poder aquisitivo. É relevante, no entanto, que essa quantia não fique muito diferente do padrão financeiro da família e do valor que seu círculo social também recebe como mesada. Uma dica legal é que os pais devem conversar com os pais dos amigos de seus filhos, para terem uma noção de quanto seus colegas de classe ou amigos da vizinhança recebem.

O valor da mesada pode ser aumentado a cada ano ou conforme for combinado com o seu filho. Você pode também propor aumento de mesada se ele melhorar a atitude quanto ao seu dinheiro. Mas é importante não associar educação e prêmios em dinheiro demasiadamente, senão você corre o risco de ter um filho cobrando por dinheiro sempre que fizer algo corretamente.

Dicas para se organizarem com a mesada

  • Auxilie seu filho, mas deixe-o escolher no que ele quer gastar a mesada;
  • Encoraje seu filho a guardar sempre uma parte da mesada para que ele aprenda a poupar;
  • Não dê mais dinheiro se a mesada dele acabar antes da hora;
  • Incentive seu filho a planejar antes de gastar, para que ele tenha noção de que se ele gastar demais ficará sem dinheiro para outras coisas que queira comprar;
  • Crie uma regra com seu filho para estimulá-lo a gastar bem o dinheiro ou a poupar, premiando-o com uma moeda de R$1 ou R$0,50 a cada mesada que ele fizer o dinheiro render até o final do mês ou cada vez que ele consiguir poupar uma certa quantia;
  • Seja você mesmo um exemplo, não gastando além do que deve;
  • Para os filhos mais velhos, você pode optar por um cartão de crédito pré-pago como mesada;
  • Por fim, mantenha-se firme nos combinados da família, se a decisão foi de dar X quantia de dinheiro por mês ou semana, não ceda aos pedidos do seu filho.

Vale ressaltar que, a mesada serve para seu filho gastar em coisas que não serão um problema se ele ficar sem e que isso não deve incluir necessidades básicas dos pequeninos.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas