Dicas de Mulher Dicas de Beleza

Maquiagem mineral para peles sensíveis

Alternativa interessante para quem sofre com o uso de maquiagem convencional

em 30/04/2012

A maquiagem mineral contém em sua fórmula pós finíssimos de origem mineral como: dióxido de titânio, oxicloreto de bismuto, mica, óxidos de ferro e de zinco, entre outros.

A maquiagem mineral já é usada nos EUA e Europa e agora países como o Brasil, trazem essa novidade em produtos que até então utilizavam o pó de diamante e de ouro em suas composições.

Elaborada através de extração dos mais puros e finos pós de origem mineral, livres de conservantes, aromatizantes e pigmentos pesados, a maquiagem mineral é naturalmente hipoalergênica e pode ser aplicada sobre peles sensíveis e oleosas. A pureza dos minerais oferece uma maior afinidade com o Ph da pele, que confere ótima cobertura e acabamento natural.

A diferença entre a maquiagem mineral e a convencional é basicamente a cobertura oferecida. É válido lembrar que na maquiagem mineral não se consegue uma cobertura tão uniforme ou melhor resposta em pigmento quanto na convencional, portanto olheiras crônicas, manchas ou marcas são melhor disfarçadas com a aplicação da maquiagem convencional. Uma não é melhor que a outra, a diferença está apenas na composição.

A aplicação da maquiagem mineral deve ser mais cuidadosa, pois basicamente todos os produtos tem sua apresentação no formato de pó solto, o que pode carregar ou deixar excessos. Quem optar por este tipo de maquiagem deve investir em bons pincéis que facilitam a aplicação e conferem uma cobertura leve e natural.

A maquiagem mineral deverá ser aplicada sobre o rosto em movimentos circulares, de dentro para fora. No pescoço e colo também se aplica o pó para controle do brilho e uniformização do tom.

Esse tipo de maquiagem não é muito indicada para a pele madura, já que não contém filtro solar e sua apresentação quase no geral é em pó, o que pode carregar e evidenciar as linhas de expressão. Por isso, prefira uma cobertura líquida por ser a mais leve e fina possível. Para o controle do brilho, pode-se optar por um pó facial (agora sim, é indicado o mineral) que deverá ser aplicado apenas na zona T (testa, nariz e queixo) e lembre-se de retocar este produto sempre que houver necessidade, como por exemplo, quando a pele fica oleosa, durante ondas de calor ou até mesmo para controle do brilho.

Lembre-se que antes da maquiagem é importante a preparação da pele: limpar, tonificar e hidratar a pele diariamente traz benefícios e agem contra o envelhecimento.

Componentes da maquiagem mineral

  • Dióxido de titânio: Partícula de pigmento em pó branco – excelente poder de cobertura.
  • Óxido de ferro: Partículas de pigmentos inorgânicos (amarelo, preto e vermelho) – Pela combinação das três cores é possível criar vários tons de pele.
  • Óxido de zinco: Partículas de pigmento branco – Absorve a oleosidade da pele.
  • Mica: Mineral de origem natural – Deslizamento e aderência.
  • Oxicloreto de bismuto: Partícula ultrafina de grande afinidade com a pele – Fixação da maquiagem, toque leve e textura aveludada.
  • Esterato de zinco: Sais de zinco – Ótima aderência à pele.
  • Pó de diamante: Partículas ultrafinas de diamante – Luminosidade e acabamento radiante.
Alexandre Krizek

é colunista do Dicas de Mulher e especialista em Maquiagem

Comentários
Dicas relacionadas