Mantenha um diário alimentar para perder peso

Anotar o que é ingerido ao longo do dia ajuda a visualizar e cortar calorias desnecessárias

Por Carolina Werneck
mantenha um diario alimentar para perder peso Mantenha um diário alimentar para perder peso

Foto: Thinkstock

As dietas alimentares, quando bem balanceadas e devidamente combinadas com a prática de algum tipo de atividade física, podem ser usadas por nutricionistas e mesmo endocrinologistas com o objetivo de alcançar resultados positivos para o paciente. Esses resultados podem ou não estar relacionados à boa forma física.

Pacientes que sofrem de diabetes, por exemplo, precisam ser submetidos a uma dieta que contenha em sua programação uma baixa ingestão de açúcares em geral. A despeito das recomendações médicas, algumas mulheres acabam por aderir a dietas alimentares rigorosas e, muitas vezes, potencialmente perigosas para a saúde, apenas para alcançar o corpo que consideram perfeito.

A maior parte dessas dietas não está fundamentada em averiguações científicas ou médicas, mas apenas no senso comum e em conceitos alimentares que nem sempre são verdadeiros. Há, no entanto, alternativas para perder peso sem colocar em risco a saúde.

Uma dessas alternativas cientificamente comprovadas é manter um diário detalhado dos alimentos que você consome ao longo do dia. Dessa forma é possível controlar a quantidade de calorias ingeridas e balancear melhor as refeições para chegar a um ponto de equilíbrio entre alimentos saudáveis e alimentos “magros”. Para aderir a essa prática, siga as dicas.

Monte uma tabela

Prepare uma tabela semanal e passe a anotá-la em um caderno. Cada página deve conter a tabela referente a uma semana. Essa tabela deve estar dividida por dia e por refeição, incluindo os lanchinhos entre as refeições principais e com um espaço destinado à anotação dos horários.

Anote tudo na hora

Não espere até o fim do dia para anotar o que comeu. A tendência é que você esqueça ou “pule” alimentos como bombons, balas e outros petiscos ingeridos durante o período de trabalho ou estudo, por exemplo, caso não anote na hora em que consumi-los. Para não sabotar a legitimidade das informações, procure anotar os alimentos e calorias ingeridos assim que terminar de comer.

Não minta

Apesar de tentadora, a ideia de não registrar as “escapulidas” que você dá é contra-producente porque cria, a longo prazo, a sensação de que você está se alimentando corretamente quando, na verdade, não está. A ideia do diário alimentar é exatamente colocar no papel as calorias que precisam ser cortadas do seu cotidiano para que você consiga visualizá-las mais facilmente. Mentir ou ocultar informações prejudica o andamento da dieta.

O ser humano leva cerca de 21 dias para se acostumar a um novo hábito. Ainda que, no começo, você se esqueça de fazer as anotações ou acabe por fazê-lo de maneira incorreta, invista em uma reeducação alimentar e mantenha-se firme no propósito até que isso se torne uma prática natural.