Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Hepatite C: causas, sintomas, prevenção e tratamento

A Hepatite C é um mal silencioso e perigoso, saiba como se prevenir

em 11/09/2014

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

A Hepatite C é uma inflamação do fígado causada pela infecção do vírus da Hepatite C, chamado VHC. Esta infecção é silenciosa e pode ser adquirida das mais diversas formas, inclusive ao ir à manicure. Por isso é importante se informar para estar ciente do que deve ser feito para evitar contrair este vírus.

Como se adquire a Hepatite C

O principal meio de transmissão da Hepatite C é pelo sangue contaminado com o VHC. Outras formas menos frequentes de se contrair o vírus é através da relação sexual sem proteção e também de mãe para o feto durante a gravidez.

Sintomas

Na maioria dos casos, os portadores do vírus VHC não apresentam nenhum sintoma, o que torna esta doença muito perigosa por atacar silenciosamente. Assim como na Hepatite A, apenas a forma aguda desta doença faz com que o paciente tenha determinados sintomas, como: mal-estar, vômitos, náuseas, pele amarelada (icterícia) e dores musculares.

Infelizmente, a maioria dos pacientes só percebe que está com Hepatite C quando ela já se desenvolveu para o estágio agudo, anterior ao crônico e já apresenta risco de cirrose e câncer no fígado.

Prevenção da Hepatite C

Não existe vacina contra a Hepatite C, portanto é essencial tomar alguns cuidados para evitar que seu sangue seja infectado pelo de outra pessoa portadora do vírus. Veja algumas maneiras de prevenir a Hepatite C:

  • Não utilizar drogas injetáveis;
  • Não compartilhar seringas ou outros objetos cortantes;
  • Verificar se todo material usado em coleta de sangue para exames ou aplicação de remédios injetáveis é descartável;
  • Usar somente o seu material individual de limpeza e remoção de cutículas quando for à manicure;
  • Não fazer sexo sem camisinha;
  • Fazer piercings, tatuagens e acupuntura apenas em locais bem higienizados e com agulhas e materiais descartáveis;
  • Vacinar-se contra as Hepatites A e B para evitar as outras formas da doença;
  • Verificar as condições de higiene dos hospitais onde fizer transfusão de sangue, afinal esta é uma das maneiras mais fáceis de adquirir o vírus.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico da Hepatite C é feito por meio de exames que detectam a existência de anticorpos contra o VHC. Este exame, chamado anti-VHC, deve ser feito especialmente por pessoas que fizeram transfusão de sangue antes do ano de 1993, pois o sangue utilizado não era examinado antes da transfusão.

O tratamento da Hepatite C é feito por meio de uma combinação de uma injeção de substância antiviral produzida pelo nosso corpo contra o VHC que deve ser aplicada três vezes na semana e uma droga de uso oral chamada ribaveriva. O tratamento pode durar entre seis meses e um ano e as substâncias usadas são distribuídas gratuitamente pelo SUS.

Durante o tratamento, o paciente pode sentir os seguintes sintomas: dores no corpo, náuseas, febre além de outros possíveis sintomas como perda de cabelo, depressão, vômitos e emagrecimento. Quando a doença já está em seu nível mais agudo, o paciente pode ter barriga d’água, cansaço extremo e confusão mental.

Após o tratamento, as chances em pacientes com cirrose não passam de 70%. Mas elas variam ainda dependendo do tipo de VHC que contraíram. Em nenhum caso as chances de cura chegam a 100%.

Quando constatada a presença da doença, o tratamento deve ser iniciado imediatamente e o paciente deve cessar o consumo de álcool. Mulheres que desejam engravidar precisam fazer o exame anti-VHC antes disso para evitar que seu filho já nasça com o vírus.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas