Filhos: como ensinar o que é certo e o que é errado?

Boa comunicação entre pais e filho é essencial para que o pequeno aprenda pouco a pouco a diferenciar atitudes certas e erradas

Por Fernanda Boito
filhos como lidar com o que e certo ou errado Filhos: como ensinar o que é certo e o que é errado?

Foto: Thinkstock

Acertar na educação dos filhos é uma das grandes preocupações para qualquer mãe. Certificar-se de que serão pessoas de caráter é uma questão central da maternidade. Mas, como garantir uma educação bem sucedida? Há uma maneira segura? Como explicar o que é certo e o que é errado aos filhos?

Sem dúvida alguma sabemos que não há uma única receita e que filho nenhum vem com manual de instruções. Por outro lado, algumas atitudes podem fazer a diferença. Confira.

Ajudar o filho a fazer as melhores escolhas é fundamental e talvez seja o melhor caminho para que ele aprenda a reconhecer o que é certo e o que é errado. A mediação dos pais na tomada de decisões dos filhos volta-se, principalmente, a fazê-los perceber o certo e o errado para que desse modo, possam refletir sobre suas escolhas. E para que isso efetivamente aconteça, o diálogo entre pais e filhos é essencial.

Conversar é o meio pelo qual os pais podem intermediar sem imposições. A interação estabelecida pela conversa contribui para a construção de um filho capaz de refletir e pensar criticamente sobre o que é certo e o que é errado, além de criar laços afetivos mais fortes, o que também é crucial na educação dos filhos.

Estabelecer uma relação afetiva sólida e cheia de amor e cumplicidade faz com que os filhos sintam-se mais confiantes em relação a seus pais. Desse modo, sentem-se seguros e o exercício diário da educação ao invés de parecer um mal, torna-se uma questão de amizade, parceria e diversão. Porém, vale a pena lembrar que procurar o equilíbrio também faz parte da educação dos filhos. Nem sempre o tom amigável é favorável. Estabelecer limites nas horas certas também contribui na definição do que é certo e errado.

Por fim, o velho e bom exemplo dos pais também é peça chave desse jogo. Pai e mãe são sempre as principais figuras nas quais os filhos espelham-se e buscam, mesmo que inconscientemente, inspiração. Definir exatamente o que é certo e o que e errado e ainda conseguir passar essa noção aos filhos é tarefa árdua que se torna sólida com a prática diária dos preceitos e valores da família e faz com que os filhos internalizem tudo o que é exposto durante as conversas.