Evite petiscos entre refeições principais

Pequenos cuidados fazem uma grande diferença na balança

Atualizado em 27/02/2013 9:42
evite petiscos entre refeicoes principais Evite petiscos entre refeições principais

Foto: Thinkstock

Nada como começar o dia comendo de forma adequada e um bom café da manhã segundo as recomendações dos nutricionistas é o ideal para o início da jornada diária. Desta forma podemos chegar a conclusão que o certo é realizar as refeições em horários e porções adequadas para não ficarmos beliscando durante todo o dia. Quando comemos de forma fracionada – a cada três horas – acabamos nos habituando a comer em determinados horários e evitamos assim o comer compulsivo e ou inadequado.

Na busca pela perda de peso focamos muitas vezes na restrição alimentar, e nem sempre procuramos ajuda dos profissionais habilitados para nos auxiliar a chegar ao nossos objetivos. Isso acontece por que desenvolvemos crenças errôneas a respeito de como devemos comer, seguindo dietas da moda, copiando o cardápio de amigas, ou de alguma revista. Em outros momentos ouvimos de algumas pessoas a seguinte frase: “Mas eu não como quase nada, precisa ver como coloco pouca comida no prato”.

Será que este é o caminho correto a ser seguido? Já parou para pensar no que está errando? Será que o que você está comendo está de acordo com suas necessidades?

Em primeiro lugar é importante a gente parar e refletir nesse peso que vamos acumulando, do excesso que comemos e não gastamos, ou mesmo pelas escolhas não saudáveis que fazemos no decorrer do dia, que nos leva a pensar que algo está errado, e é preciso rever essa situação.

Quando não ingerimos as porções alimentares que são necessárias para nosso corpo funcionar bem, ficamos em defasagem, e ao longo do dia temos a tendência a ficar mastigando alguns petiscos na tentativa de ludibriar a fome que acaba aparecendo. Se esse é o seu problema, nada melhor do que uma boa orientação nutricional para resolver essa questão.

Porém, a grande maioria das pessoas que procura atendimento relata que além da alimentação que seguem, sentem-se ansiosas, muitas vezes angustiadas com situações de suas vidas que não estão bem e buscam o alimento como forma de controlar o que estão sentindo. Quando isso está acontecendo é importante procurar a psicoterapia como forma de detectar quais são os gatilhos emocionais que estão levando a comer fora de hora, mesmo que sejam pequenas porções, pois no todo isso causará um aumento no peso assustando na hora que verificarem na balança a diferença apresentada.

Algumas dicas interessantes para lidar com essas situações:

  • Ter sempre à mão alimentos que sejam saudáveis e de baixa caloria;
  • Comer para sua fome e não pelo desejo de comer, pois existe uma grande diferença nesses dois aspectos;
  • Respirar algumas vezes profundamente e refletir sobre o que está sentindo antes de atacar um petisco;
  • Procurar auxílio de um profissional da área para se alimentar adequadamente;
  • Fazer um diário alimentar e emocional, assim poderá identificar o que ingeriu, quantidades, qualidade e também o que estava sentindo em alguns períodos do dia, o que irá auxiliar na auto percepção a respeito de seu comportamento;
  • Beber água;
  • Se ocupar de atividades que lhe proporcionem prazer, para desfocar da comida como única fonte de satisfação.