Entenda o valor nutricional dos alimentos através das cores

A união de alimentos coloridos na refeição do dia a dia previne doenças, retarda o envelhecimento da pele e combate o estresse

Por Ana Carolina Gabriel
entenda o valor nutricional dos alimentos atraves das cores Entenda o valor nutricional dos alimentos através das cores

Foto: Thinkstock

Há quem diga que uma refeição saudável é composta por pratos coloridos e com alimentos bem diversificados. Variar nas opções de cores, sabores e texturas e investir em legumes e proteínas realmente contribuem, e muito, para um cardápio com saúde.

Segundo a nutricionista Anna Verano, os pratos que apresentam uma coloração mais acentuada são os que tem maior fonte de vitaminas. “Uma refeição que apresenta diversidade de cores além de apresentar um aspecto visual mais atrativo fornece uma ampla variedade de pigmentos, que por sua vez são importantes na prevenção e tratamento de doenças. Quanto mais colorido é o prato, maior é sua fonte de vitaminas e minerais, o que o torna essencial para uma alimentação saudável”, explica.

Ela explica que é importante também não dispensar quantidades de minerais e vitaminas, que são encontradas nas frutas, vegetais e legumes. “As fibras também participam do grupo dos alimentos saudáveis por terem papel importante na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer de cólon e reto, e na obesidade. Também são fundamentais na diabetes, pois exercem papel de modulação da absorção da glicose. Os principais alimentos que contém as fibras são os alimentos integrais, como: as cascas das frutas, os talos dos vegetais e os produtos integrais, como: massa, arroz e os pães”, sugere.

O Dicas separou uma lista de alimentos coloridos e seus respectivos benefícios. Anote e inclua na sua dieta diária.

Alimentos vermelhos

Os alimentos avermelhados, como a goiaba, melancia e tomate, são poderosos antioxidantes. “A cor vermelha vem do licopeno geralmente associado à vitamina C. Previne estresse e funciona como antioxidante no controle dos radicais livres”, explica Anna.

Alimentos verdes

O agrião, chuchu, couve, kiwi, pimentão, pepino, por exemplo, previnem várias doenças, como o câncer. “Os alimentos desta cor têm a capacidade de aumentar a energia das células e do nosso organismo. Eles contêm fitoquímicos, como os isotiocianatos, que ajudam a prevenir doenças como o câncer. Além disso, eles têm luteína e zeaxantina. Estas substâncias blindam o organismo contra o câncer de cólon e reduz o risco de degeneração macular, que vem atingindo cada vez mais pessoas em idade avançada”, comenta a nutricionista.

Alimentos brancos

Os rabanetes, arroz, banana, mandioca, cebola e alho são ricos em vitamina B6 e protegem o sistema imunológico, evitando resfriados e gripes. “A substância flavina dá a cor branca aos alimentos ricos em minerais, carboidratos, vitamina B6, cálcio e fósforo. Auxiliam na renovação celular, protegem o sistema imunológico e ajudam na formação dos dentes e na elasticidade dos músculos”, sugere Anna.

Alimentos amarelos

A laranja, mamão, melão, milho e pêssego também ajudam na prevenção do câncer e na manutenção da visão. “O betacaroteno é a substância responsável pela cor laranja, ela atua no metabolismo de gordura. Auxiliam na manutenção dos tecidos e dos cabelos. Também são ótimas fontes de vitamina C, importante aliado do sistema imunológico. Alimentos de tonalidade alaranjada e amarela são oxidantes e atuam contra a ação dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento”, diz a especialista.

Alimentos roxo, azul, preto

A uva, repolho roxo, jabuticaba, ameixa e berinjela, por exemplo, auxiliam e retardam os sinais de envelhecimento. “A tonalidade azulada, preta ou roxa vem da antocianina, pigmento associado à vitamina B1, responsável pela transformação dos nutrientes em energia. Ela ajuda a retardar os sinais de envelhecimento. A coloração escura também tem propriedades antioxidantes, que ajudam no combate ao câncer e doenças cardiovasculares”, afirma Anna.