Dicker boots: o novo hit de Isabel Marant

A dicker garante um visual despretensioso, longe dos looks padrões com uso de bota

Por Milene Sousa
Atualizado em 29/05/2013 9:57
dicker boots Dicker boots: o novo hit de Isabel Marant

Foto: Reprodução

Se a Prada atém os holofotes quando o assunto é tendências no vestuário, atualmente nos calçados o nome é Isabel Marant. A grife francesa, que aliou de forma inteligente o street style do sneaker com a feminilidade do salto tornando-o febre entre as fashionistas, trouxe mais um modelo de sucesso para os calçados femininos, a bota Dicker.

Lançada na coleção verão 2011 caracteriza-se por uma bota de cano curto de camurça texturizada com salto cubano (semelhante ao das botas do tipo texana), aliás, a semelhança ao estilo cabe também aos recortes que moldam o calçado.

Mesmo em 2012 o modelo permanece tendencioso nos pés de famosas que garantiram sua continuidade de produção até hoje como Katie Holmes, Rosie Huntington-Whiteley, Kate Bosworth, Sienna Miller, Diane Krueger, entre outras adeptas que demonstram a versatilidade da bota, cujo uso não precisa ser restrito à dias frios ou mesmo à agroeventos.

A amplitude de combinações que a dicker boot possibilita é um dos motivos essenciais da permanência do modelo na produção atual da Isabel Marant; ressaltando que foi lançado na coleção de verão 2011, já superando cerca de 2 anos de mercado, sendo provável sua continuidade por mais alguns.

O estilo rústico da bota pede looks mais despretensiosos, que misturem estilos para que o visual não fique caricato, uma vez que o maior erro de quem utiliza o modelo é apoiar-se no estilo country para se vestir. Coordenar estilos é mais simples do que aparenta, principalmente quando o item chave da produção, no caso a dicker, permite maior variabilidade de combinações.

Vestidos longos, midis, curtos, saias, shorts, leggings, calças skinny, entre outras peças que podem ser utilizadas com a bota demonstram quão versátil o modelo é; assim como inseri-la em looks românticos (com peças rendadas e/ou com feições delicadas), esportivos (com o uso de roupas em malha), casuais (com sobreposições, camisaria) e alfaiataria (sobreposição de blazers, por exemplo).

Assim como na maioria das tendências, há restrições de uso. Quando utilizadas por pessoas com pernas curtas e/ ou grossas, por exemplo, como toda bota de cano curto, tende à achatar a silhueta, tornando-se um ponto negativo.

Mas isso não significa que não há formas de usa-la. Utilizar calça com modelagem mais ajustada e da mesma cor da bota, optar por vestidos, saias e shorts com meia calça escura, são truques de styling que permitem alongar a silhueta e contornar as limitações de uso.