Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Dicas para ser mais amada

Confira dicas para ser mais amada e entenda que a sua felicidade depende mais de você do que qualquer outra pessoa

em 16/01/2012

“Namoro há 3 anos, é um relacionamento bom, nos damos bem e ele gosta bastante de mim. Porém, nunca estou satisfeita com o amor que ele me dá, sempre quero mais, aliás eu preciso de mais e não sei mais o que fazer para que meu namorado me dê mais amor, carinho e atenção. Gostaria de dicas para ser mais amada.” Leitora, SP.

Imagine a cena, uma mulher arranca seu coração e entrega ao namorado, e a partir desse momento ele é o responsável por bombear o coração e fazê-lo funcionar, conseqüentemente terá que adivinhar suas necessidades sem tréguas e descanso. A mesma situação acontece quando colocamos nossa felicidade na mão dos outros e necessitamos que o outro nos faça feliz. Não é justo com o outro carregar tanta responsabilidade, além disso, ninguém nesse mundo sabe mais das nossas dores e necessidades do que nos mesmos. Um exemplo muito simples que vejo constantemente no consultório, são mulheres que criam expectativas “fantasiosas” em relação ao namorado (desejo de presentes surpresas, flores, romantismo). O resultado é uma mulher que fantasia demais e que por isso sempre se frustará. Temos que admitir que ele não tem bola de cristal para saber qual bolsa dentre as 5.000 que estão na loja você gostaria, imagine então saber qual a melhor forma de cuidar do seu coração. Além disso, ele já tem sua própria vida para cuidar.

A mulher que entrega seu coração para o companheiro cria uma dependência emocional, isto é se ele for embora o coração não será bombeado e ela morrerá. Para que isso não aconteça o medo da perda fica mais constante. As cobranças e o ciúmes entrarão em cena numa medida desesperada em salvar o relacionamento e principalmente “o coração”.

Em resposta ao email da leitora, devo dizer que não existem dicas ou formulas mágicas para que as outras pessoas nos amem e nos dêem mais atenção, até porque como já foi dito, cada um tem sua vida e seus próprios cuidados. É interessante perceber que a necessidade de mais amor lembra um dependente químico que “sempre necessidade de mais” ou uma compulsão alimentar onde a fome é constante.

No caso da dependência emocional o amor nunca é suficiente e a única forma de cura é aumentando o amor próprio e diminuindo a necessidade do amor dos outros. Não é fácil, é um trabalho longo e por vezes dolorido, porém o resultado é a independência, demonstrada em simples gestos. Vou dar um exemplo: Uma mulher dependente sempre colocará o outro em primeiro lugar e é freqüente a compra de presentes (agradar para não perder). Semana passada, ouvi o relato emocionado de uma paciente que após três anos em um relacionamento difícil, foi pela primeira vez ao shopping e comprou um perfume importado para ela. Parece algo simples, sem nenhuma importância, mas quem hoje sofre com a dependência sabe muito bem do que estou falando. Alias, recebo muitos emails de leitoras em busca de ajuda. A maioria são mulheres com baixa (ou nem uma) auto-estima, que se submetem a relacionamentos ruins. Entristece-me dizer que muitas dessas mulheres convivem com a violência (verbal / física) e infelizmente não conseguem terminar a relação. Não adianta termos leis que protejam a mulher que sofre de maus tratos se ela não tiver forças para denunciar o companheiro, principalmente porque para muitas o medo de ficar sozinha e o medo do abandono é maior do que a dor física da violência.

Por isso novamente repito o que venho dizendo em todos os meus textos: precisamos nos amar, e não é pouco amor não, precisa ser pelo menos o suficiente para saber o que nos faz bem ou o que não é legal. Não podemos mendigar amor, aceitando qualquer tipo de demonstração de carinho como sendo o tipo de relacionamento ideal. Se amem!

Andreia Mattiuci

é colunista do Dicas de Mulher e especialista em Coaching

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas