Cuidados com as roupas no inverno

Confira dicas para preservar o aspecto "novo" das suas roupas de inverno

Por Milene Sousa
cuidados com as roupas no inverno Cuidados com as roupas no inverno

Foto: Thinkstock

Mudanças são imprescindíveis no vestir, principalmente na troca de estação, mas algumas peças são essenciais no guarda-roupa e como não as descartamos facilmente, são necessários alguns cuidados, tanto na forma de armazená-las quanto na lavagem, para que mesmo com o passar do tempo elas conservem o aspecto original, de como foram adquiridas. Portanto, seguem algumas prescrições de como prolongar a vida útil das roupas de inverno.

Cuidados com roupas de lã

Um dos grandes impasses na hora de guardar casacos de lã são os pelos, cabelos e pillings (aquelas bolinhas que formam com o uso ou no atrito com outras peças no guarda-roupa) ao longo do modelo. Por incrível que pareça o cuidado é bem simples; basta passar fita adesiva pressionando-a contra o tecido. Caso seja bem superficial, você pode trocar a fita pela parte áspera de uma esponja multiuso (de lavar louça). Outras opções eficientes: rolo adesivo, o aparelho “afeitador” de lã e a lâmina de barbear; mas essa última necessita cuidados, pois pode desgastar a lã.

Há quem separa os casacos em sacos plásticos, mas se tratando de uma fibra natural (apesar de sintética, o mesmo vale para a lã acrílica), é necessário que ela respire, principalmente para evitar que fique com aspecto amarelado. Por isso é sempre recomendado usar embalagens de TNT (que permitem a ventilação), além de lavar a peça mesmo que não esteja usando ou ainda coloca-la para tomar um “banho de sol”.

Peças de lã devem ser lavadas com delicadeza e de preferência com detergente neutro, pois alguns produtos de limpeza podem mudar o aspecto da fibra. Outro detalhe importante é conferir se a peça está realmente seca, já que guardá-la úmida pode deixá-la com odor.

Os cuidados são os mesmos para outros modelos, independente da gramatura do tecido, mas com exceção dos casacos, aconselha-se guarda-los sempre dobrados, pois tendem à estirar quando pendurados.

As dicas são equivalentes para qualquer tipo de lã (felt, gabardine, tweed e melton) que são tecidos mais porosos e peças de malharia, como o tricot.

Dê longevidade às peças de couro

O couro é um dos materiais mais difíceis de sujar, mas necessita de cuidados especiais, pois sua durabilidade depende dos cuidados de armazenagem. Independente da origem (vaca, avestruz, jacaré, cobra, etc), o couro possui colágeno em sua superfície e pode ressecar quando exposto à calor, por exemplo.

O ideal na manutenção do artigo é lavar a cada 6 meses e de vez em quando asseá-lo com um hidratante para couro (ou óleo de amêndoa puro), tirando os excessos do produto com pano úmido. Não utilize hidratante corporal, sobretudo os que possuam álcool na composição, pois resseca o material.

Roupas de couro, principalmente de cores claras, também podem amarelar. Uma alternativa é limpá-las com uma solução de água e vinagre de maçã (ou bicarbonato) com uma esponja. Para couros que apresentam cheiro (geralmente em peças que possuam fabricação artesanal), umedeça um chumaço de algodão com perfume e guarde no bolso da peça.

Couro retém muito líquido, quando limpo é necessário deixá-lo “respirando” fora do guarda-roupa por um dia; e ao guardar nunca dobre ou o reserve em sacos plásticos, pois isso pode ocasionar bolor. Prefira envolver a roupa em um saco de TNT escuro, pois a luz também pode afetar o aspecto do produto; ou então deixá-lo em um espaço do guarda-roupa que não seja acessado com frequência, ou seja, que não deixe as peças expostas à claridade.

Outra dica é colocar um pedaço de madeira de cedro (excepcionalmente este tipo) perto da roupa para absorver a umidade no guarda-roupa.

Mantenha o aspecto da camurça

Se a manutenção das peças de couro exige cuidados, as roupas de camurça (o mesmo para as de chamois e nobuck) necessitam o dobro. É um material poroso de superfície aveludada e extremamente permeável; o uso (mesmo em calçados) e a forma errada de lavar acabam ocasionando riscos e manchas. A limpeza é a mesma receita para tirar o amarelado do couro (água + vinagre de maçã), com a ressalva de que é indispensável pressionar uma toalha de papel no final do processo para absorver a água e deixar secando à sombra – o que leva cerca de 3 dias.

Para retirar arranhões é um pouco mais complicado, pois isso deve ser feito uma raspagem na camurça com lixa fina, escova com cerdas de nylon ou de latão (que varia de acordo com a deterioração). Em episódios mais críticos, o melhor é encaminhar à uma casa especializada em artigos de couro. Em todo o caso, é sempre bom estar atento à etiqueta de composição da roupa, pois sempre há uma receitinha de cuidados para prolongar seu uso.