Dicas de Mulher Dicas para Mães

Como ter um quarto de bebê lindo e organizado

Solte a criatividade e comece a preparar um ambiente aconchegante e funcional para a chegada do bebê

em 31/07/2012

A chegada do bebê é um momento especial para a mamãe e para toda a família. Que delícia é começar a pensar na montagem do quartinho! A escolha do estilo, da cor dos móveis e da parede é uma experiência única e pode ser muito gostosa quando feita com amor e carinho. Afinal, queremos dar a ele a melhor recepção do mundo.

Não importa qual for o estilo (o meu preferido para meninas é o provençal). Também não existe uma regra a seguir. Mas certamente você vai se preocupar com o conforto, o bem-estar, a funcionalidade e a organização. Já sabemos que tudo fica mais fácil e bonito quando está em ordem. Então aí vão algumas dicas de como ter um quarto de bebê lindo e organizado:

Em primeiro lugar, solte a criatividade. É tempo de eliminar fórmulas prontas e modismos em busca de algo mais personalizado e agradável para cada um.

Cores – Elas alegram o quarto. Mas tenha cuidado para não usar cores muito fortes porque prejudica a tranquilidade e o sono do bebê. Dê preferência aos tons pastel.

As tintas acrílicas são as mais recomendadas, porque resistem melhor à ação do sol e da chuva. Papel de parede com motivos infantis e suaves é outra boa alternativa. O resto da decoração deve combinar com a cor da parede.

Móveis – Existem muitas empresas que só fazem quartos planejados, de acordo com o gosto dos pais. Geralmente um projeto leva cerca de 40 dias corridos para ser entregue. Por isso, é aconselhável que os pais se programarem com bastante antecedência para que o quarto do bebê fique pronto até os sete meses de gestação. Assim, a futura mamãe poderá curtir os últimos meses de gravidez tranquilamente e com tempo suficiente para lavar, guardar todas as roupinhas do neném e dar os últimos retoques.

Se for combinar os planejados com outros móveis, estude bem as dimensões do quarto em questão, para não cair no erro de comprar mobília muito grande ou demasiadamente pequena. Alguns cuidados são importantes porque logo seu filhote estará engatinhando e andando: as quinas dos móveis devem ser arredondadas e as tomadas protegidas. Nas janelas, instale rede de proteção (troque a cada cinco anos). Prateleiras devem ficar longe do berço.

Piso – O piso de vinil é o mais indicado por não acumular pó.

Tapete – Uma boa dica são os de material antialérgico e fácil de lavar. O tapete proporciona a sensação de aconchego no ambiente.

Funcionalidade – É preciso pensar no conforto e na praticidade de quem vai cuidar do bebê. Para isso, a decoração deve ser a mais prática possível. Exemplo: a lixeira deve ficar perto do trocador, o trocador deve ter uma altura adequada ao seu tamanho para evitar futuras dores nas costas. Lembre-se de ter um lugar para o kit higiênico e organizadores por perto para as fraldas, mudas de roupa, garrafa térmica etc. Um local para a roupa suja também é fundamental.

Cama de solteiro – É importante para o caso de ter uma babá que possa dormir ao lado dele ou se você mesma precisar. Poltronas de abrir são uma alternativa. É importante acostumar o neném a dormir em seu próprio quarto. Se você tiver que dormir lá nos primeiros meses ficará mais fácil sair do quarto da criança, que estará ambientada.

Poltrona – É importante que seja confortável para a amamentação e feita de tecido fácil de limpar. A mãe deve conseguir encostar a planta dos pés no chão e as costas inteiras no encosto e deve ter apoios para os braços para que ajudem a segurar o bebê. Um banquinho de pé pode ajudar no conforto. O canto para amamentação deve ter uma iluminação suave e uma mesinha ao lado da poltrona para que a mãe possa colocar objetos como jarro e copo com água, relógio etc.

Armário – fechado com prateleiras e gavetas com travas para que não despenquem na cabeça dos pequenos quando começarem a engatinhar. Se puder mande fazer divisórias de acrílico em algumas gavetas para acomodar melhor as roupas e objetos.

Estante e prateleiras – Ótimas para guardar brinquedos e organizadores.

Nichos – Se puder tê-los, são ótimos organizadores e enfeitam a decoração.

Objetos para decoração – Bichinhos, livros, caixas e outros enfeites podem ser comprados e levados para casa na hora. Junte todos e escolha os que combinam mais com as cores e o estilo do futuro quarto. No lugar de bichinhos de pelúcia escolha os antialérgicos de microfibras ou de algodão. Os acessórios devem ser laváveis e resistentes.

Iluminação – É aconselhável que o ambiente tenha luz indireta, por isso é bom optar por abajur ou dimmer (regulador de luz). Se tiver nichos, pode adotar o sistema de LED, que proporcionam iluminação fria, pontual e econômica. De dia, deve-se aproveitar a luz natural e manter a janela aberta para arejar o quarto.

Berço – Deve ter alturas diferentes para o colchão e uma lateral que abaixa. Existem vários critérios a se considerar. Um deles é o tamanho do móvel. O mais comum segue o padrão americano: 1,30 m de comprimento por 70 cm de largura. Mas atenção: essa medida se refere apenas à parte interna do berço e serve de referência para o colchão.

Outra opção ligeiramente menor é o berço nacional, cujo padrão tem 1,30 m por 60 cm. Pode ainda encomendar uma peça sob medida. Você pode mandar fazer um organizador para prender na parte dos pés do berço, é muito útil.

Tecidos – Pode mandar fazer colchas, kit de protetores de berço, colchonete para trocador e almofadas sob encomenda ou comprar os modelos prontos para a venda imediata. É onde podem entrar cores novas que combinem com os tons da parede. Use lençóis 100% algodão, pois são fresquinhos e acumulam menos pó.

Cortina – Cortinas de algodão ou voal banco são fáceis de lavar e quebram a luz forte sem escurecer totalmente – não é uma regra. Coloque um blackout por trás para a hora de dormir.

Equipamentos de som – São interessantes neste cômodo, pois a música faz bem para o bebê, tranquiliza e dá prazer.

Comentários
Dicas relacionadas