Novidade! Baixe nosso app em seu smartphone Android iPhone

Dicas de Mulher Dicas para Mães

Como criar um álbum diário do bebê e registrar momentos especiais

As melhores lembranças da gestação e da maternidade ficam guardadas na memória, mas para evitar que elas se percam com o tempo, veja como criar um álbum diário

em 19/12/2012

Foto: Thinkstock

O nascimento de um filho é sem dúvida um dos fatos mais marcantes na vida de um casal. Quando ele nasce, tudo em volta se transforma e se adapta para recebê-lo. A família, a casa, a rotina, nada continua igual depois da chegada de um bebê, mas muitas vezes algumas dessas lembranças acabam se perdendo na memória e pessoas que não puderam acompanhar este momento, inclusive o próprio bebê, acabam ficando sem saber como tudo aconteceu.

Para eternizar todos os detalhes desse importante momento, existe. os diários de bebê. Como o próprio nome já disse, é uma espécie de livro onde a mamãe insere através de fotos e relatos os principais momentos da vida da criança como a descoberta da gravidez, os preparativos, o nascimento, o primeiro banho, os primeiros passos, as primeiras palavras, o primeiro corte de cabelo, tudo que possa ser registrado para ficar guardado em um espaço físico e que possa ser compartilhado com mais pessoas.

Há algum tempo atrás, esses diários eram feitos em uma espécie de caderno. Hoje em dia, as capas ganharam mais requinte, podendo ser trabalhadas, decoradas com um personagem específico, estilizada e personalizada ao gosto da mamãe, que geralmente toma conta do projeto.

Além disso, também existem as versões on-line, onde além de fotos e mensagens, é possível anexar vídeos e compartilhar com amigos e familiares que moram em outras cidades ou mesmo fora do país.

Para deixar o seu álbum bem completo, que tal começar registrando o momento em que soube da gravidez, suas sensações e até uma foto do resultado positivo? Depois, registre a evolução e o crescimento da barriga mês a mês, o processo de escolha do nome com as sugestões recebidas de amigos e familiares. Registre também a primeira roupinha, o primeiro sapatinho, a decoração do quartinho e toda a festa do chá de bebê.

Nesta etapa, o álbum fica sendo mais da mamãe e do papai do que do bebê propriamente dito, que embora seja o personagem principal de toda a história, ainda não deu o ar da graça.

Na semana do parto, várias coisas acontecem e é muito legal registrar a ansiedade da família. Se a mamãe já não estiver mais tão disposta pelo cansaço de final da gravidez, o papai pode entrar em ação e participar mais ativamente da confecção do diário.

O ponto alto do diário não poderia deixar de ser o parto, a tão esperada chegada do bebê. Daí pra frente serão fotos e mais fotos. Do pézinho, da mãozinha, da cara de choro, do bebê dormindo, do berçário. E quando chegar em casa a sessão paparazzi tende a continuar com fotos do primeiro banho, da mamãe amamentando, da primeira troca de fralda. Com o bebê já crescidinho, o volume de novidades cai, mesmo assim existem belas histórias a serem contadas.

Tudo isso pode até parecer um grande exagero, mas só depois que essa fase passa é que os pais se dão conta do quanto ela deixa saudades, por isso, quanto mais completo for o álbum, mais lembranças boas serão guardadas e quando o bebê crescer e puder entender, ele poderá acompanhar e perceber o quanto ele foi esperado e amado mesmo antes de nascer.

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas