Dicas de Mulher Dicas de Casa

Como conservar peças em couro

Aprenda como manter suas peças em couro bonitas até o próximo inverno

em 24/01/2012

Algumas peças em couro, como os casacos e jaquetas nunca saem de moda e dão um toque especial na composição do visual de quem gosta de estar sempre elegante. E na hora de guardar essas peças, que geralmente ficam esquecidas no armário durante as estações mais quentes, é preciso ter alguns cuidados especiais. Se não forem devidamente guardadas, podem apresentar fungos, manchas e deformidades.

Como o couro é de origem animal, está sujeito ao ataque dos terríveis fungos, principalmente se for guardado em locais úmidos e escuros. Por isso, as peças não devem ser colocadas em sacos ou capas plásticas, este tipo de embalagem cria o habitat perfeito para que os microorganismos se proliferem e estraguem a sua roupa. Prefira usar capas escuras de TNT, para evitar que se suje ou degrade com incidência da luz.

Se a peça for ficar no armário por longo período, o ideal é além de protegê-la com a capa de TNT, expor pelo menos a cada 30 dias em local fresco e com sombra. Vale também deixá-la no sol, mas sem remover a capa. Nunca guarde as peças se elas estiverem úmidas, isso vale tanto para chuva como para o suor. O correto é deixar que sequem e arejem, de preferência de um dia para o outro, para aí sim serem guardadas.

Para pendurar os casacos de couro, use cabides plásticos ou de madeira, que devem ser largos para evitar deformidades na área dos ombros.

Quem tem medo de errar nos cuidados com as roupas de couro e prefere que as peças sejam tratadas por quem entende do assunto, deve procurar as lavanderias especializadas que lavam, higienizam e reavivam a cor original do couro. Se as peças forem bem conservadas, podem ser lavadas no intervalo de um ano. Quando usadas com freqüência, o ideal é lavá-las a cada seis meses ou mesmo quando apresentarem pequenas sujeiras, que se ficarem impregnadas no couro podem acabar se transformando em marcas mais profundas que dificilmente podem ser removidas sem que o material seja danificado.

É normal que apareçam pequenas manchas, cicatrizes ou diferenças de tonalidade após um processo de limpeza. Assim como a pele das pessoas, que reage de forma diferenciada aos vários tipos de produtos, cada pele animal pode apresentar diferentes características ao ser submetida a processos de limpeza. Dependendo do estado da peça, ela pode passar por processos de tingimento e re-hidratação, que recuperam até 80% da aparência original até das mais comprometidas.

Comentários
Dicas relacionadas