Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Como a cerveja pode sabotar a sua dieta

Entenda porque a bebida companheira do happy hour pode atrapalhar a manutenção da beleza de suas curvas

em 31/01/2013

Foto: Thinkstock

Muitas mulheres controlam com rigidez a alimentação nas refeições, pois buscam ter um corpo firme e com belas curvas. Porém, é comum que estas mesmas mulheres que levantam a bandeira da “salada no almoço” esquecerem-se de contabilizar as calorias das cervejinhas tomadas após o fim do dia de trabalho.

Um copo de cerveja com 300 mililitros tem em média 150 calorias, o que é realmente muito pouco, mas a verdade é que, diante da animação do happy hour, pouquíssimas pessoas conseguem parar no primeiro copo, o que aumenta a quantidade de calorias adquiridas.

De acordo com um estudo elaborado em 2007 pela Escola Paulista de Medicina e financiado pela Secretaria Nacional Antidrogas, o Senad, o número de mulheres jovens, que têm entre 18 e 24 anos, que consomem bebidas alcoólicas – principalmente cerveja, nos últimos anos, alcançou a mesma proporção do número de homens nesta mesma faixa etária que mantém este hábito.

O estudo aponta ainda que as mulheres jovens bebem até 88% mais que as mulheres mais velhas – acima de 24 anos, o que demonstra que não se trata penas da difusão do uso desta droga lícita, mas também do seu crescimento quantitativo.

Álcool em excesso: pneuzinho na certa

Percebendo o aumento dos índices de ingestão de bebidas alcoólica também em seu país, equipes de cinco centros de estudos da Dinamarca fizeram uma pesquisa e comprovaram que um dos impactos de ingerir a partir de cinco copos de cerveja todos os dias durante a semana é o aumento da circunferência do abdômen. Esta pesquisa teve tanto impacto na comunidade científica que foi publicada na revista americana International Journal of Obesity.

A pesquisa dinamarquesa parece óbvia, afinal, fazendo os cálculos, quem consome diariamente os tais, no mínimo, um litro e meio de cerveja – ou seja cinco vezes 300 mililitros de um copo, está dando ao organismo 750 calorias extras. Mas o mais grave não é o fato de que estas calorias extras são tantas que equivalem às calorias de uma refeição principal, como um café da manhã, um almoço ou um jantar reforçado, e sim, a realidade de que o álcool, em alta concentração no sangue, dispara a produção de insulina, que, em excesso, estimula o organismo a armazenar gordura.

Consumo moderado e boas práticas

“Para diminuir a absorção do álcool no organismo e, consequentemente, evitar que o organismo os crie mecanismos para acumular gordura – expressos externamente no corpo através dos temíveis ‘pneuzinhos‘, o indivíduo deve sempre ingerir carboidrato, proteína e gordura boa antes e durante o consumo da bebida alcoólica.”, alerta a nutricionista carioca Isabella Peixoto.

Portanto, comer antes e durante o chopinho não é só um conselho de mãe para evitar que a filha fique embriagada e sofra uma ressaca forte com dores de cabeça e enjoos no dia seguinte, e sim, uma verdade médica que deve ser obedecida para a manutenção da boa saúde – sabe-se que excesso de gordura faz mal ao coração, e da beleza física, é claro.

Cerveja com o quê?

Além do controle na quantidade de cerveja consumida e da importância de manter o estômago “forrado” antes e durante a ingestão da cerveja, é importante ficar atenta e não cair na armadilha de acompanhar a cerveja com alimentos com gordura ruim, como batata-frita, linguiças, salgadinhos fritos e queijos amarelos.

É possível se manter linda e saudável sem deixar de aproveitar a vida, basta saber moderar o consumo de álcool e fazer escolhas alimentares saudáveis.

Comentários
Dicas relacionadas