Dicas de Mulher Dicas de Beleza

Coloração ou luzes: qual método é menos prejudicial aos fios?

Conhecer as diferenças entre os métodos é o primeiro passo para identificar a melhor opção

em 20/01/2014

Foto: Thinkstock

Muitas mulheres, quando querem mudar um pouco, ou totalmente, o visual, caem no seguinte dilema: fazer luzes ou colorir os fios? Qual dos dois métodos fica melhor e agride menos os fios?

E, como com cabelo não se brinca, é importante que a mulher pesquise bem sobre os dois métodos e peça a opinião de um profissional de sua confiança, a fim de definir qual é a melhor opção para os seus fios.

Conhecer as diferenças entre os métodos, certamente, é o primeiro passo para chegar à melhor opção. Abaixo, o hairstylist Luiz Cintra, especialista em visagismo, cortes programados e colorimetria, fornece informações importantes sobre luzes e coloração e explica qual método é menos agressivo aos fios.

Luzes X Coloração

Luiz Cintra explica que a grande diferença entre os dois métodos é que, no caso da coloração, geralmente, colore-se o cabelo todo. “Principalmente para cobrir os brancos ou para trocar a cor natural dos fios, seja escurecendo ou clareando até três tons e meio”, diz.

“Já no caso das luzes, geralmente, clareia-se o cabelo em mechas de variados estilos e quantidades (de acordo com o estilo que a pessoa deseja). E pode-se fazer mechas inversas (escuras) ou mechas para clarear os fios até 9 tons”, acrescenta o profissional.

Dessa forma, uma boa maneira de decidir a que método recorrer é levar em consideração seu objetivo: você quer mudar totalmente a cor dos seus cabelos; disfarçar fios brancos; ou ficar sutilmente loira?

Outro ponto importante é avaliar se a técnica escolhida não agredirá muito seus fios, deixando seus cabelos fracos e sem vida.

Na opinião do hairstylist Luiz Cintra, a coloração é menos agressiva que as luzes, devido ao fato da potência da coloração – que também tem a ação de descolorir o fio – ser mais fraca do que o pó descolorante.

Porém, por outro lado, as luzes têm, como ponto positivo, o fato de não pegarem o cabelo inteiro, já que são feitas apenas em algumas mechas.

Luzes

Foto: Thinkstock

Luiz Cintra explica que, geralmente, as luzes são feitas com uma mistura de pó descolorante com água oxigenada entre 6% e 12%. “O estilo de clareamento depende do gosto e do estilo que a cliente deseja e podemos fazer por meio de diferentes métodos”, diz.

Mas, qualquer mulher, mesmo que já tenha outro tipo de química nos cabelos, pode fazer luzes? Essa é uma dúvida bastante comum.

Luiz Cintra explica que, hoje, com a melhora dos produtos cosméticos, é possível qualquer mulher fazer luzes. “Mas, a intensidade das luzes vai depender do tipo e estado do cabelo da pessoa. Nem sempre é possível um grande clareamento dos fios”, diz. “Existem somente alguns casos de produtos que não são nada compatíveis com os clareadores. Nesses únicos casos não podemos fazer as luzes”, acrescenta.

Cuidados especiais

Após fazer luzes, a mulher deverá ter cuidados especiais com seus fios. “Todo cabelo precisa ser bem cuidado para ficar mais saudável e bonito. Mas cabelos coloridos ou com luzes exigem cuidados um pouco maiores. No caso de luzes, o cuidado deve ser para o fio não quebrar, precisando de tratamentos mais fortalecedores. Outro cuidado especial é para o ressecamento do fio e para brilho, pois o cabelo descolorido resseca e fica opaco, necessitando dessa atenção”, diz o hairstylist.

Coloração

Foto: Thinkstock

Luiz Cintra explica que a coloração já vem praticamente pronta, só é preciso misturar o creme (coloração) com o tubo de água oxigenada. “Para uma coloração eficiente, a melhor opção é fazê-la no cabeleireiro, pois as cores indicadas nas caixas ainda se juntam com a cor do cabelo para revelar uma nuance. Por isso não é tão simples, mas uma consulta com o cabeleireiro já ajuda”, diz.

O hairstylist explica que praticamente toda mulher – mesmo que já tenha outro tipo de química nos cabelos – pode colorir os fios. “Existem poucos produtos que não são compatíveis com colorações, nos casos de produtos mais antigos. Já com os mais modernos, podemos fazer colorações em todos os tipos de cabelo”, diz.

Cuidados especiais

“No caso da coloração, é preciso cuidar dos fios com linhas de tratamentos para cabelos coloridos, a fim de evitar o desbotamento e ressecamento precoce”, explica Luiz Cintra.

Por que não fazer em casa?

Foto: Thinkstock

O hairstylist explica que são grandes os riscos de se colorir ou fazer luzes nos cabelos em casa, sem orientação de um cabeleireiro. “Colorir os fios com produtos vendidos em farmácia é menos prejudicial, mas, geralmente, a cor do cabelo fica diferente, pois devemos considerar a cor do nosso fio junto com a cor que depositaremos no cabelo”, diz. Por isso, nem sempre o resultado é o esperado. Então, para não correr o risco de se arrepender depois, a melhor opção é contar com a ajuda de um profissional de sua confiança.

“Já fazer luzes em casa, eu não indico para ninguém, uma vez que o pó descolorante tem uma ação mais poderosa e menos precisa que uma coloração, podendo deixar o fio com uma cor indesejada e até quebrar o cabelo se for usado de forma errada”, explica Luiz Cintra.

Agora você já tem boas informações sobre as duas técnicas e pode decidir qual é a melhor opção para o seu caso. Mas lembre-se de consultar um cabeleireiro de sua confiança e sempre seguir as orientações passadas por ele para evitar futuro arrependimentos.

Comentários
Dicas relacionadas