Casei, e agora? Como lidar com o início do casamento

Dicas para se adaptar às dificuldades do início do casamento

Por Carolina Werneck
Atualizado em 07/06/2013 16:15
casei e agora como lidar com o inicio do casamento Casei, e agora? Como lidar com o início do casamento

Foto: Thinkstock

O casamento é, para a maioria das mulheres, um evento aguardado desde a mais tenra idade. Quando meninas, somos estimuladas a brincar de casinha, boneca e afins – e todas essas atividades acabam levando nosso cérebro à crença de que seremos mais felizes quando nos casarmos.

Embora a educação, de modo geral, tenha evoluído bastante no sentido de inserir a mulher na sociedade de maneira mais igualitária, continuamos sem receber muita informação relevante sobre os relacionamentos.

Somos devidamente orientadas a nos comportarmos de maneira conveniente, ouvimos de nossos pais longos discursos sobre os perigos do mundo e até mesmo sobre assuntos que antigamente eram considerados tabus, como drogas e sexo, mas quase nada a respeito de temas práticos como o dia a dia de um casamento, por exemplo.

Diálogos sobre o matrimônio ainda não são comuns nas famílias, de modo que crescemos esperando o príncipe encantado, mas sem saber exatamente o que fazer depois que ele aparecer e passar a ser uma realidade em nossas vidas.

Não se desespere, após a loucura da organização da cerimônia, festa de casamento e viagem de lua-de-mel, é possível manter a paixão e as delícias dos tempos de namoro. Acompanhe algumas dicas para a boa convivência no início do casamento.

Paciência

Vocês precisarão aprender a conviver, se quiserem que o casamento funcione. Procure entender que ele é diferente de você e, portanto, possui gostos e vontades diferentes dos seus. Futebol, cerveja e afins são costumes tipicamente masculinos. Não queira mudá-los. Respire fundo e considere o fato de que ele também estará tendo que conviver com coisas das quais não gosta, como sua TPM, seus sapatos e suas calcinhas penduradas no banheiro.

Diálogo

É o que falta em boa parte das relações, atualmente. Como vivemos conectados com o mundo 24 horas por dia através da internet e do celular, acabamos nos esquecendo de alimentar os relacionamentos com as pessoas que estão mais próximas.

Cuidado. Dialogar não é o mesmo que discutir a relação. Manter conversas sobre o cotidiano profissional, bem como sobre assuntos aleatórios como livros, viagens e mesmo amenidades, é o segredo para preservar a intimidade do casal. Essa prática serve para lembrar os motivos que levaram vocês dois a se casarem.

Planos

Um grande erro é olhar o casamento como o fim de um ciclo. Algumas mulheres tendem a enxergá-lo dessa forma: nos conhecemos, namoramos, noivamos, nos casamos, fim. Nada disso, o casamento deve ser encarado como o começo de uma série de descobertas e possibilidades.

Tenha em mente que vocês decidiram passar o resto da vida juntos e isso será muito chato se não tiverem novas perspectivas, de tempos em tempos. Portanto, procure planejar com o maridão uma viagem diferente, a aquisição de um bem necessário, os filhos e qualquer outra coisa que casais apaixonados pensem em fazer juntos.