A terapia online é realmente eficaz?

Sites especializados oferecem consultas através da tela do computador, veja como eles funcionam

Por Ana Carolina Gabriel
a terapia online e realmente eficaz A terapia online é realmente eficaz?

Foto: Thinkstock

Com a correria do dia a dia, é normal que as pessoas busquem na internet, meios para facilitar e otimizar ainda mais o tempo. Para isso, empresas de todos os segmentos, como supermercados, lojas de cosméticos,drogarias, entre outros, oferecem serviços de compras através do computador.

Porém, uma prática que cada vez mais tem sido aceita e conquistado um grande número de adeptos é a terapia online. Já ouviu falar? Trata-se de sites especializados que com equipe de terapeutas e psicólogos são capazes de ouvir o desabafo de pessoas sem que haja a necessidade de ser uma consulta presencial, como é o item fundamental nas terapias em consultórios.

A pessoa não precisa se locomover até o consultório, há horários flexíveis e não há a necessidade de você mostrar o rosto ao especialista. “Trata-se de um serviço especializado que oferece sigilo ao paciente, mas é preciso tomar alguns cuidados, porque já ouvi casos de profissionais dizerem que são psicólogos, mas não passa de uma mentira. Por isso, as pessoas devem se preocupar e se atentar a vários itens antes de optar por esse tipo de consulta”, comenta a empresária P.V. que fez esse tipo de consulta.

Por isso, é preciso checar cuidadosamente a procedência e o reconhecimento do serviço que você for aderir. “Infelizmente, não existem leis que protegem o internauta contra qualquer problema da internet. Por isso, há a necessidade da pessoa se autoproteger e verificar corretamente o site antes de aderir. Eu mesma fui orientada pelo meu psicólogo de buscar apenas os sites regulamentados pelo Conselho Federal de Psicologia”, comenta.

Para garantir mais segurança à pessoa, os sites passam pela análise do órgão que emite um selo. “Esse selo deve estar estampado logo na página principal do site e ele garante que a pessoa será atendida por especialistas habilitados. Mas se mesmo assim houver dúvida do paciente, o melhor a se fazer é entrar em contato com o CFP”, explica P.V..

Como a terapia online funciona

Os casos que são aceitos e que podem ser passados pela terapia online são os mais simples. Os mais graves, devem ser feitos os tratamentos no próprio consultório médico. “As pessoas que procuram as consultas que são regulamentadas pelo Conselho Federal de Psicologia, primeiro farão um cadastro no site, que só será aprovado após a análise dos profissionais. Depois, ela compra créditos para as consultas. Por fim, o paciente agenda a conversa, que poderá ser feita através de texto ou vídeo”, explica a empresária.

Mas todo cuidado é pouco. É preciso se atentar e buscar sempre profissionais qualificados, independentemente de qual serviço você for aderir. “Outra opção também é que a pessoa consulte o seu próprio psicólogo ou médico que ela costuma frequentar para que ele indique o melhor site para a consulta. Foi o que eu fiz e deu super certo”, comenta.