Dicas de Mulher Dicas de Saúde

7 fatos sobre os probióticos que você precisa saber

Além de promoverem o bom funcionamento do intestino, eles são benéficos para o sistema imunológico e ajudam a evitar infecções

em 25/09/2014

Foto: Thinkstock

Dieta pobre em fibras, com muito açúcar ou excesso de gordura: são inúmeros os motivos que podem sobrecarregar o intestino, causando problemas como constipação ou diarreia. Os problemas intestinais são muito comuns, e não se pode ignorá-los: as consequências vão desde alterações de humor e falta de concentração até doenças mais graves.

Aos que sofrem com esses problemas, os alimentos ricos em probióticos podem ser ótimos aliados!

Segundo a Dra. Andréa Pereira, nutróloga do Hospital Albert Einstein, os probióticos são microrganismos, na maioria bactérias, que proporcionam uma série de benefícios à saúde – isto porque auxiliam no equilíbrio entre as bactérias “boas” e “más” da flora intestinal.

Confira a seguir 7 razões para inserir os probióticos de uma vez por todas em sua alimentação diária.

1. O efeito mais conhecido dos probióticos é o auxílio no bom funcionamento do intestino. Isto porque as bactérias presentes nesses alimentos são resistentes às enzimas digestivas, chegando intactas ao intestino. Desta forma, elas agem no equilíbrio bacteriano da flora intestinal, evitando constipação ou diarreias.

2. As vantagens dos alimentos probióticos não se limitam ao intestino. Segundo a Dra. Andréa Pereira, estudos indicam que eles ainda podem beneficiar o sistema imunológico, aliviar dores musculares, problemas de estômago, doenças crônicas, entre outros. Especialistas ainda recomendam seu consumo para auxiliar o processo de absorção de nutrientes.

3. Há produtos no mercado ricos em probióticos, mas nem sempre os rótulos trazem essa informação com clareza. Para encontrá-los, fique de olho nos nomes Lactobacilos e Bifidobactérias, os probióticos mais comumente utilizados em produtos como leites fermentados e iogurtes.

4. Os probióticos podem ajudar no emagrecimento e na manutenção do peso. A nutróloga Andréa Pereira explica que estudos indicam que a flora intestinal pode estar relacionada – associada a fatores genéticos, nutricionais, fisiológicos e psicológicos – com a doença obesidade. Isto porque os obesos apresentam uma flora intestinal com uma composição diferente dos não obesos. Acredita-se que os probióticos podem auxiliar na perda de peso, não como um tratamento único, mas adjuvante, associado ao uso de dieta, remédio e exercícios. Mas ela esclarece que, por serem recentes, ainda não se sabe ao certo qual é sua efetividade no tratamento da obesidade.

5. Os probióticos não estão somente nos alimentos. Segundo Andréa, é possível encontrar no mercado brasileiro alguns probióticos industrializados, em forma de pó ou comprimidos, que podem ser administrados por um médico aos pacientes.

6. Eles podem beneficiar o sistema urinário feminino. Pesquisadores acreditam que essas bactérias ajudam a combater problemas comuns, como infecções fúngicas vaginais e urinárias. Isto porque alguns probióticos, como os lactobacilos, são capazes de equilibrar os níveis de acidez do corpo, impedindo a sobrevivência de microrganismos.

7. Os probióticos podem evitar alergias. Um estudo feito com grávidas e crianças apontou que as bactérias encontradas em probióticos estimulam o sistema imunológico e podem diminuir a incidência de alergias. Na pesquisa, as proteínas que estimulam o sistema imunológico e evitam reações alérgicas eram, em média, 50% mais elevadas em crianças tratadas com probióticos.

Com tantos benefícios, fica claro que esse é um alimento bom para incluir na sua alimentação do dia a dia. Os produtos mais comuns que possuem probióticos são os leites fermentados, os quais você encontra facilmente em supermercados de sua cidade. Cuidar da alimentação é cuidar da saúde, fique de olho!

Comentários
Dicas relacionadas