Dicas de Mulher Dicas de Saúde

29 dicas para você perder barriga

O correto é unir uma alimentação saudável a atividades físicas, mas outras orientações também podem ajudar

em 09/09/2014

Foto: Thinkstock

Um desejo comum entre a maioria das pessoas é perder aquela indesejável “barriguinha”. Porém, para que esse objetivo seja alcançado são necessárias boas orientações profissionais e muita força de vontade! Afinal, é claro que ela vai não vai “desaparecer” de uma hora para outra, e o resultado esperado não é fruto de nenhum milagre: mas, sim, da combinação de uma alimentação saudável com a prática de atividades físicas e bons hábitos de vida.

Mas, é fato que algumas dicas podem ajudar. Abaixo, confira algumas orientações importantes, que fazem toda a diferença na hora de você correr atrás do seu objetivo!

1. Coma de três em três horas: essa é a primeira dica da nutricionista esportiva Vanessa Lobato. “É importantíssimo comer a cada três horas para manter o metabolismo ativado e evitar a sensação de fome que nos fazem sair facilmente da dieta”, diz.

2. Evite as frituras: a nutricionista esportiva Vanessa destaca que elas são as principais vilãs das dietas de quem busca emagrecer e perder barriga.

3. Mantenha-se bem hidratada: não importa se o seu maior desejo é perder as gordurinhas da barriga, emagrecer ou, simplesmente, ser mais saudável, é fundamental manter-se bem hidratado. E uma boa ideia neste sentido é levar sempre uma garrafinha de água, aonde quer que você vá.

4. Não tome refrigerantes: a nutricionista Vanessa destaca que eles também são vilãos da dieta, “devido ao alto conteúdo de açúcares, corantes e substâncias químicas que atrapalham o bom funcionamento do nosso organismo”.

5. Evite refrigerante light/zero: de acordo com Vanessa Lobato, até mesmo as versões zero/light devem ser evitadas, pelo excesso de corantes, adoçantes, sódio, que causam inflamações. “Quanto ao açúcar, nesse tipo de refrigerante não há, o que reduz o valor calórico, mas devido aos outros excessos e a falta de nutrientes, o consumo deve ser esporádico”, acrescenta.

6. Beba um pouco de água antes de se alimentar: a nutricionista Vanessa explica que beber um pouco de água, cerca de meia hora antes de comer, ajudar um pouco na saciedade. “Mas evite beber altas quantidades, para não causar um atraso na digestão”, diz.

7. Não beba durante as refeições: Vanessa Lobato explica que esse hábito faz com que o conteúdo ácido do estômago seja diluído, causando um atraso na digestão. “Outro fator é que deixamos de mastigar corretamente e ‘empurramos’ a comida com o líquido. E, o terceiro ponto, é que o alto volume gástrico causado pelo consumo do líquido dilata o estômago, causando mais inchaço estomacal”, destaca.

8. Reserve um dia para comer o que gosta: não seja tão radical, para não transformar sua reeducação alimentar em um pesadelo. Vanessa Lobato explica que temos vontades a serem saciadas, então, podemos esporadicamente consumir o que nos dá prazer. “O mais importante é consumir o que realmente gostamos e não comer porque tem ou porque é uma festa. Devemos ser seletivos nos abusos”, diz.

9. Aposte num prato colorido: quanto mais colorida uma refeição, mais saudável ela tende a ser. Cenoura, alface, espinafre, pimenta e tomate, por exemplo, possuem cores marcantes e são ótimas escolhas!

10. Tire do cardápio os alimentos de fast food: não é segredo para ninguém que as comidas de fast food são prejudicais à saúde. Elas são carregadas de calorias e gorduras e, entre outros malefícios, contribuem (e muito!) para o aumento da indesejável barriguinha.

11. Aposte nos sucos: os sucos naturais são ótimas opções para substituir o refrigerante. Porém, mesmo sendo saudáveis, não devem ser consumidos em excesso.

12. Evite os doces: carboidratos, proteínas e gorduras são matéria prima para produção de energia, porém, quando consumidos em excesso, são estocados na forma de gordura. Além disso, os açúcares, em geral, estão muito associados ao aumento de fome e ansiedade, favorecendo uma ingestão cada vez maior de alimentos.

13. Não consuma em excesso leite e derivados: eles podem, além de aumentar a produção de gases, gerando estufamento abdominal, desfavorecer a microbiota intestinal e aumentar a inflamação – que, por sua vez, é muito associada ao ganho de gordura, além de outros desequilíbrios e patologias.

14. Evite alimentos industrializados: eles são ricos em conservantes, sal, açúcar e, geralmente, pobres em nutrientes.

15. Evite carboidratos refinados: os alimentos refinados (pães, arroz, biscoitos) geralmente são pobres em vitaminas e minerais.

16. Espere um pouco antes de repetir: você sabia que demora alguns minutos para o seu estômago perceber que está satisfeito? Por isso é importante que você espere e pense um pouco antes de repetir seu prato.

17. Coma devagar: adquira o hábito de mastigar lentamente, sem pressa. Comer devagar fará com que você tenha tempo suficiente para perceber quando deve parar. E proporcionará ainda uma melhor digestão, além de fazer com que você aprecie melhor os alimentos.

18. Reduza o consumo de sal: entre outros malefícios, ele faz com que o corpo retenha líquido e fique com uma aparência de inchado.

19. Diminua ou corte o consumo de álcool: além de seu efeito intoxicante, o álcool também é catabólico, acarretando em perda de massa muscular e, consequentemente, queda do metabolismo e ganho de gordura.

20. Prepare seus próprios alimentos: dê preferência à comida feita na sua casa. Isso porque, até mesmo alguns alimentos que prometem ser apropriados a uma dieta, são muitas vezes cheios de conservantes prejudiciais à saúde.

21. Verifique os rótulos: esteja sempre atenta aos rótulos dos produtos. Muitos deles podem ser carregados de substâncias desagradáveis e até mesmo de calorias desnecessárias. Converse sempre com seu nutricionista sobre as melhores opções.

22. Não acredite em dietas e pílulas milagrosas: não é mais segredo para ninguém! A única maneira de emagrecer de forma adequada e eficaz e, consequentemente, perder a barriga, é fazer uma reeducação alimentar e praticar atividades físicas. Desacredite em produtos e regimes que prometem resultados praticamente instantâneos.

23. Não desista do seu objetivo: nem sempre é fácil. Mas, mesmo que você esteja demorando um pouco mais para perder as medidas desejadas, não desista! Tenha em mente que um processo de emagrecimento exige dedicação e persistência.

24. Não fique presa à balança: perder peso na balança não é tudo. Aliás, é bem provável que, praticando atividade física, você ganhe um pouco de peso. Mas, com certeza, os resultados positivos estarão aparecendo de outro jeito. Converse sobre isso com seu personal e seu nutricionista. E evite se pesar diariamente.

25. Conte sempre com a ajuda de profissionais: um processo de emagrecimento envolve o trabalho de diferentes tipos de profissionais. Vá a um nutricionista para elaborar uma dieta apropriada aos seus objetivos; consulte um médico antes de iniciar qualquer atividade física e conte sempre com a orientação de um educador físico para realizá-la.

26. Associe aeróbico com treinamento de força: Tássia Martins, professora de educação física da Academia Contours, destaca que, para perder a barriga, o ideal é associar o treinamento aeróbico com o treinamento de força. Ela acrescenta ainda que é importante fortalecer o abdômen e, para isso, podem ser realizados alguns exercícios específicos, que devem ser passados por um profissional da área.

27. Utilize a bola suíça: a professora Tássia Martins acrescenta que, realizar exercícios utilizando a bola suíça, ajuda a perder a estabilidade, gerando assim, a contração de diversas musculaturas para manter o equilíbrio. “Esse processo aumenta o gasto calórico, além de ajudar a fortalecer principalmente a região abdominal lombar e melhorar a postura”, explica.

28. Evite o estresse: ele pode ocasionar um ganho maior de peso, não somente pelo fato de as pessoas ficarem mais propensas a comer quando estão nervosas, mas também porque nosso corpo, ao detectar o estresse, libera uma série de hormônios que causam alterações no metabolismo.

29. Não pare de se exercitar e comer corretamente: mesmo que você tenha alcançado seu objetivo, ou seja, tenha perdido aquela barriguinha indesejada, não desista da sua dieta e das atividades físicas.

Por fim, lembre-se de que você até pode dar uma “escapadinha” da dieta de emagrecimento um dia ou outro, para poder comer ou beber algo que você goste muito. Mas, não pode abusar! “O pensamento deve ser o seguinte: já que vou consumir uma energia a mais, que ela, pelo menos, me proporcione muito prazer, que realmente valha a pena”, diz Vanessa Lobato.

A nutricionista acrescenta que, neste dia que você for comer/beber algo que goste muito, você deve fazer as refeições do dia a dia normalmente. “Assim você evitará um segundo erro: o de comer o que não deve, somado ao não comer o que deve!”, finaliza.

Com essas dicas fica mais fácil seguir sua reeducação alimentar, praticar atividades físicas e continuar em busca do seu objetivo!

Comentários
Dicas relacionadas