Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

10 dicas para ter uma atitude positiva nos relacionamentos

A forma como você enxerga a vida e os acontecimentos dela também influencia nos relacionamentos

em 17/11/2013

Envelhecer juntos e felizes é possível, mas é preciso dedicação. Foto: Thinkstock

A vida sempre nos dá diferentes opções de caminhos para chegar em um único objetivo, como por exemplo, você pode ir trabalhar de bicicleta, caminhando, de transporte público, dirigindo ou ter um motorista particular. A escolha vai depender dos recursos financeiros, do tempo e do seu objetivo.

Em nossos relacionamentos não é muito diferente, o objetivo final é ter alguém ao nosso lado, então a primeira pergunta que devemos fazer é que tipo de caminho gostaríamos de percorrer e qual recurso nós temos para isso. Há casais que vivem em uma eterna montanha russa, com momentos bons e ruins e estão muito bem, obrigado.

Ter uma atitude positiva é escolher um caminho, e se essa foi sua decisão veja algumas dicas:

1 – Conheça seus valores

O que você entende por relacionamento? O que são atitudes positivas? Quais os exemplos que você teve de relacionamento? Muitas vezes crescemos em um lar “conturbado” e acreditamos que aquilo é “normal”. A tendência, mesmo que inconsciente, é de repetirmos essa atitude. Por isso, é importante rever nossos conceitos e principalmente os “pré-conceitos”.

2 – Faça dar certo

Na época das nossas avós a separação era um tabu e como não havia muitas alternativas, existia um esforço maior para dar certo. Hoje, tudo é muito descartável. É comum as pessoas dizerem “se não der certo é só separar”. Não sou contra a separação, há casos e casos, mas você abriria uma empresa imaginando sua falência? E se a empresa estivesse a ponto de fechar, você não buscaria alternativa, captaria recursos, faria reuniões e pediria ajuda? Então, porque não adotamos esse tipo de atitude na nossa vida pessoal?

3 – Faça valer a pena

Vamos imaginar que depois de um dia “daqueles” você chega em casa e desconta toda a raiva do seu chefe em seu marido. A situação só ficaria pior se ele também tivesse a mesma ideia, descontando a raiva dele em você. O que deveria ser um momento prazeroso acaba se tornando cansativo, desgastando a relação. Quantas pessoas você conhece que preferem fazer hora extra a ir para casa mais cedo? Eu conheço muitas. Portanto, ao chegar em casa se desligue dos problemas, crie um ambiente alegre e com pensamentos positivos, assim depois de um dia estressante vai valer a pena voltar para casa e ficar ao lado de quem se ama.

4 – Cuidado com o excesso de intimidade

Além da conotação sexual, a intimidade é muito mais do que isso, ela é o motor principal de um relacionamento, conhecer o outro, dizer sem precisar falar, adivinhar seus pensamentos, se sentir segura e aceita, entre tantas outras coisas. Mas, como tudo na vida, em excesso pode fazer mal. Ir ao banheiro de porta aberta, tomar banho juntos (se for para dar uma namorada tudo bem, mas para a higiene intima não dá), soltar qualquer tipo de som (gazes e arrotos) e etc. A lista é enorme e as consequências maiores ainda. Depois que o encanto se quebra fica bem difícil de consertá-lo.

5 – Divirta-se

É comum após o casamento a mulher se sentir sobrecarregada com os afazeres domésticos e com as obrigações do dia a dia. Novamente vamos falar dos valores, a mulher de hoje não consegue ser a “dona de casa” de dez anos atrás, hoje ela trabalha, estuda, tem vida social, etc. Permita-se a casa bagunçada, o café da manhã na cama, o sexo no meio da tarde, a pizza durante a semana, isto é, se livre da culpa de não ser uma “super mulher” que dá conta de tudo, quebre as regras e divirta-se.

6 – Não caia na rotina

Uma das maiores dificuldade dos casais é lidar com a rotina. Sempre vamos estar propensos a repetição, pois é cômodo e fazer algo novo exige disponibilidade para mudanças. Com a facilidade da internet é possível encontrar diversos passeios gratuitos, descontos e promoções, só fica parado quem quer.

7 – Seja tolerante

A peça fundamental para qualquer tipo de relação é o diálogo, com ele podemos conhecer a verdade da outra pessoa e entender os motivos que a levaram ela a fazer tal coisa. Impor uma verdade que talvez seja só nossa é não permitir que o outro faça parte dessa relação. Ter paciência, ouvir, compreender e ceder faz parte e é saudável.

8 – Respeito é bom e todo mundo gosta

Aqui podemos aplicar a frase “gentileza gera gentileza”. Se soubéssemos o poder das palavras: por favor, obrigado, com licença, entre tantas outras, o mundo seria um lugar bem mais agradável de viver. Já conheci casais que se tratavam com palavrões e troca de acusações. Outros que vivem como se fossem irmãos, competindo, se depreciando e dando “soquinhos de brincadeira”. O amor sempre tem que estar associado ao respeito e a admiração, porque senão ele perde seu valor e se torna outra coisa.

9 – Não aposte todas as suas fichas

Podemos dividir nossa vida em vários setores: trabalho, estudo, família, amigos, casamento, lazer, e etc. A bem estar é o resultado do equilíbrio de todos esses “departamentos”. Um erro comum é associar toda a nossa felicidade com o relacionamento, o que gera expectativas demais e cobranças indevidas. Uma pessoa não consegue suprir o amor de alguém que não se dá bem com os pais ou que não tem amigos. É preciso existir uma vida além do relacionamento. Portanto, aquele futebol com os amigos deve ser incentivado, bem como o encontro com as amigas no shopping.

10 – Seja feliz

Como já falamos ter uma atitude positiva é uma opção, existem pessoas que passam o dia reclamando, para elas está bom assim. Ser feliz, ao contrário do que a maioria imagina, também só depende de nós. Ela não está associada ao dinheiro, a bens materiais, a outras pessoas, ao sol ou a chuva, ou qualquer outra coisa externa. É um sentimento interno, uma escolha de ver o lado bom da vida, independente das circunstâncias.

Andreia Mattiuci

é colunista do Dicas de Mulher e especialista em Coaching

Comentários
Dicas relacionadas